É...

[Sexta-feira, 27 de setembro de 2013]

...até que de vez em quando Brasília tem UMA sorte!



Quase um ano já. Disponibilizaram um link no telão para baixar as faixas do show, achei sensacional! Daí esbarrei com esse "álbum" hoje e encontrei esse vídeo com essa qualidade. Lembro que chorei como um bebê com essa.




Long afloat on shipless oceans
I did all my best to smile
'Til your singing eyes and fingers
Drew me loving to your isle
Sail to me
Sail to me
Let me enfold you
Here I am
Here I am
Waiting to hold you 

Did I dream you dreamed about me?

Were you hare when I was fox?
Now my foolish boat is leaning
Broken lovelorn on your rocks,
Touch me not, touch me not,
come back tomorrow:
Oh my heart, Oh my heart
shies from the sorrow 

I am puzzled as the newborn baby

I am troubled as the tide:
Should I stand amidst the breakers?
Or should I lie with Death my bride?
Swim to me,
Swim to me,
Oh, come let me enfold you:
Here I am,
Here I am,
Waiting to hold you

Falando em AB...

[Quarta-feira, 25 de setembro de 2013]



...dá pra ouvir o novo álbum completo aqui ó:
http://www.metalhammer.co.uk/news/uk-exclusive-hear-the-new-alter-bridge-album-right-here/

Estou ouvindo a penúltima e, olha, como diz no site aí em cima... "fucking excellent"!

Torcendo DEMAIS para eles incluírem o Brasil na turnê ano que vem.

Grata redescoberta do dia

[Quarta-feira, 25 de setembro de 2013]

Tocou hoje assim que eu cheguei no trabalho. Lembro da 1ª vez que ouvi essa música, há mais de três anos (futriquei aqui no blog para confirmar, pois sabia que já tinha postado), e de como eu não conseguia parar de ouvir (o fato de ser Myles cantando logo essa faixa ajudou muito - aliás, nota mental: o novo do AB sai dia 30 desse mês).

Hoje está sendo a mesma coisa. Só não sei se eu já tinha reparado antes COMO ela é linda.



In the distance light years from tomorrow
Far beyond yesterday
She is watching, heart aching with sorrow
She is broken, as she waits
Hoping when all is said and done
We learn to love and be as one

Oh starlight, don't you cry
We gonna make it right before tomorrow
Oh starlight, don't you cry
We're gonna find a place where we belong
(where we belong)
And so you know, we'll never shine alone

There are shadows sleeping on the horizon
Leave us scared and so afraid
As the fall out of a world divided
It brings her tears and so much pain
And so we take cover from the dark
Hoping to find where we can start

Oh starlight, don't you cry
We gonna make it right before tomorrow
Oh starlight, don't you cry
We're gonna find a place where we belong
(where we belong)
And so you know, you'll never shine alone
Starlight we'll find a place where we belong

You will see cos' the mountains fall and turn to dust
And there's one thing that can't change
I believe there's something within each of us
That always says
That will always remain as long as love never pains

Oh starlight, don't you cry
We gonna make it right before tomorrow
Oh starlight, don't you cry
We're gonna find a place where we belong
(where we belong)
And so you know, you'll never shine alone
Starlight we'll find a place where we belong
(we belong)

She is watching, heart aching with sorrow
She is broken, as she waits


...nem preciso destacar nenhum trecho, a letra TODA é perfeita e cada trecho diz tanto.

Relax

[Domingo, 22 de setembro de 2013]

Precisava TANTO disso...



No mais, faltava uma praia. O calor se compara a uma amostra grátis do Inferno e não chove mais.

Tô TÃO seca por uma praia que tô pensando seriamente em diminuir uns dias da Itália pra ver o mar uns meses antes. Porque só de pensar que eu teria que passar quase um ano até lá sem férias me dá vontade de morrer. Mas vamos ver, ainda tenho tempo pra ver isso... e tem novembro e tem a possibilidade de Réveillon no Rio. Quem sabe não dá pra dar uma fugida antes.

Enquanto isso, daqui a meia hora estamos saindo pra buscar minha mãe no aeroporto, que tá voltando de PUNTA CANA! Enfim, minha hora vai chegar. Falta pouco...

Elogios rasgados do chefe

[Quarta-feira, 18 de setembro de 2013]

Tenho é MEDO.

No mais, sete anos de serviço hoje, viva!

Que os próximos me tragam alguma satisfação e não só sirvam para pagar minhas viagens, sapatos e shows de rock haha!


Turbulência

[Terça-feira, 17 de setembro de 2013]

...e chegou o momento que eu mais temi relação à monografia. Sim, a essa altura eu já sei que a monografia em si nunca foi o problema, mas a princípio não foi bem assim. Sabia que, no meu curso, teria que fazer um estudo de caso e entrei em pânico. Enfim, demorou bastante mas eu consegui começar essa bagaça e, quem diria, estou desenvolvendo um trabalho até bem bom até o momento. Até agora, tudo deu certo. Até agora. O Plano A deu errado, e nada me garante que o B dê certo.

Tenho exatos 28 dias para entregar os resultados (os gráficos vou poder entregar depois) - isso porque eu dei uma chorada, ela queria para 15! A próxima reunião vai ser numa terça logo após o show do Anathema, então, se eu ainda tinha algum fiapo de esperança, ele acabou de arrebentar. O que me consola é que [1] eu já vi um show deles e [2] eles são jovens ainda, porém todos têm mais de 27, então não creio que ninguém vá morrer por agora (lembro que não fui ver o Dio quando rolou aqui e, puf, um ano depois ele bateu as botas) e outras oportunidades virão. Quando tudo isso acabar, desacorrentarei a louca dos shows que vive aqui em mim.

Voltando. O que pega é que eu me altero mais do que eu gostaria quando dependo de algo ou de alguém e não posso fazer nada em relação a isso naquele momento. Até ter que pedir carona me estressa. No caso da monografia, eu dependo da boa vontade de alguma instituição me permitir aplicar algumas centenas de questionários. E, nossa, como isso é foda. Saber que por mais que eu tenha me esforçado e feito tanta coisa sozinha até agora, isso não depende só de mim; que, na pior das hipóteses, eu posso ter que mudar TODO o meu trabalho porque essa parte não deu certo.

Ontem passei o dia angustiada, desde a hora que acordei, talvez já pressentindo o que viria na reunião de hoje. Consegui voltar à academia depois de duas semanas sem ir, mas, já no caminho, me senti "caindo das nuvens"... dessa sensação de leveza que eu vinha sentindo nos últimos dias. Como numa turbulência: aquela queda brusca em que seu estômago flutua não num bom sentido, pelo contrário; aquele momento, quase sempre poucos segundos, mas nos quais você sente que tudo pode estar por um fio e você pode cair sabe-se lá onde e sabe-se lá se você vai sobreviver. Mais uma vez, pode parecer exagero, mas fazia tempo que não sentia uma agonia tão grande. Some-se a isso mais um prazo da monografia estourando e eu ainda com coisa por fazer, TPM, mãe que ia viajar de madrugada, colega que foi fazer curso por dois dias e do qual eu tive que fazer o trabalho ontem e hoje... a propósito, amanhã faço sete anos de serviço (li em algum lugar semana passada que sete anos são um ciclo, então tá na hora mesmo de partir pra próxima). Enfim, achei que ia ter uma crise de ansiedade ontem: e o foda é que depois da trombose sempre tenho medo quando me exalto assim, aliás, qualquer dor de cabeça mais forte já me deixa em pânico. Ainda tive pesadelos a noite toda, coisa que não acontecia há muito tempo, e mal dormi, apesar de estar TÃO cansada.

Dos dias leves... voltem logo, por favor!
Saí da reunião meio apavorada, aquele banheiro da FCI viu minhas lágrimas de pavor mais uma vez, mas, como tem acontecido recentemente, consegui me acalmar, o que já ajuda bastante. Será que sou controladora e nunca percebi? Mais uma pra terapia de amanhã.

Tá chovendo agora, depois de meses... gotta be some rainy days: graças a Deus! Assim também as turbulências fazem parte... dá ainda mais medo quando você tá começando a voar, mas é só respirar fundo e confiar, que logo isso também passa. Assim espero.

Dos desejos que vêm do nada

[Sexta-feira, 13 de setembro de 2013]

...risole de camarão. Nesse exato momento estou no salão e, logo aqui ao lado, tem uma lanchonete com uma baita variedade de salgados. Só que eu me lembrei do risole de camarão da lanchonete que ficava ao lado do prédio onde eu trabalhei de 2006 a 2008. E eu quero aquele, só serve aquele... era tão crocante e macio ao mesmo tempo, e o recheio, tão saboroso. Enfim, sei que até dois anos atrás, quando fazíamos uma festa de aniversário por mês no trabalho, eles ainda existiam, pois pedíamos com eles. Semana que vem tenho coisa pra resolver pras bandas de lá. Se tiver um risole de camarão lá me esperando, saberei que era o destino.

A propósito, ainda não matei minha vontade de Magnum branco. Essa gripe não tem colaborado. O bom foi que eu descobri um gelato de paçoca nesse meio tempo que... oh, my dog! Ainda bem que todas essas tentações são bem específicas e difíceis de conseguir. Quando consigo, posso comer sem culpa, já que acontece de vez em nunca.

E o que tem pra hoje é arroz integral no almoço. Bisous! :*

Das provas

[Quinta-feira, 12 de setembro de 2013]

...vejam bem: se uma prova é feita para medir seu conhecimento, se você se matar de estudar na véspera vai estar "roubando", não? HÁ!

Desculpa nº 52 pra não estudar pro teste de Francês cette nuit.


Enfim, é só o mais puro sono mesmo. Tomei café e a coisa só piorou. Felizmente eu me conheço, e é por isso que eu sempre faço minhas tarefas na antevéspera e não na véspera das aulas: porque caso aconteça alguma coisa, ainda tenho um dia pela frente. Assim, meu eu nerd e responsável não vai ter escapatória amanhã.




"Moi aussi j'ai une fée chez moi.
Depuis mes étagères, elle regarde en l'air...
La télévision en pensant,
Que dehors c'est la guerre.
Elle lit des périodiques divers
Et reste à la maison
A la fenêtre; comptant les heures
A la fenêtre; comptant les heures"

PS: uma musiquinha em francês só pra dizer que meu tempo não foi de todo perdido...

Lightness [2]

[Quarta-feira, 11 de setembro de 2013]

Ganhei estrelinha de boa paciente hoje: meu psicólogo disse que eu falei sem parar por meia hora e eu não disse NADA de negativo - mesmo com algumas novidades a princípio não tão boas, como o fato de eu ter que escolher outra instituição para fazer o estudo de caso da minha monografia (Plano B, por favor dê certo!)! Fato esse inédito, em quase dois anos que eu tô com ele (antes, fiquei mais oito meses com uma psicóloga, que entrou de licença maternidade e me encaminhou pra ele pra eu não ficar tanto tempo sem terapia...)...

Segundo ele, até uma semana atrás, eu teria dado outro enfoque a tudo o que eu disse hoje. Nisso, ele reproduziu o que seria minha fala, e foi bem estranho me ver assim de fora, como eu estava até pouco tempo. E pensar que eu passei os últimos dois anos assim... ele disse que, hoje, em nenhum momento, eu dei a entender que não sou merecedora das coisas boas que têm acontecido. É, acho que aquele sonho me deu uma boa chacoalhada.


Enfim, gosto de refletir uma noite pra depois escrever melhor sobre. Mesmo porque hoje eu encontrei o que eu escrevi há exatos dois anos, nessa mesma época, e quero dar uma olhada nisso. As pessoas sempre reclamam de agosto, mas pra mim o bicho sempre pegou em setembro, vai entender.


E como o blog é meu mesmo kkkkk (como não amar seus comentários?), vamos de mais Anathema!



Lightning splits the sky
Shining blinding white
And here I lie almost asleep
Reckoning in a place of peace
And I feel
This world is wonderful, so beautiful
Your world is everything you ever dreamed of
The beauty that is here.


I found my place
In time and space
In hope and faith
And love I give
My mind is clear
I have no fear
I shed no tears
For you my dear

This world is wonderful, so beautiful
If only you can open up your mind and see

Your world is everything you ever dreamed of
If only you can open up your mind and see

The beauty that is here.



PS: Tentei a escova para fora essa semana e não é que o cabelo segurou? Estou tirando algumas fotos... mesmo porque ainda não postei depois da nova tintura - que, depois das primeiras lavagens, finalmente normalizou; acho que encontrei o tom ideal, pelo menos nesse momento. Vivendo good hair days, too...

FALEI...

[Quarta-feira, 11 de setembro de 2013]


...que agora ninguém me segurava hahaha!





Think for yourself, you know what you need in this life
See for yourself and feel your soul come alive tonight
Here in the moment we share, trembling between the worlds we stare
Out at starlight enshrined, veiled like diamonds in...

...time can be the answer, take a chance, or lose it all
It's a simple mistake to make, to create love and to fall
So rise and be your master, cause you don't need to be a slave
Of memory ensnared in a web, in a cage

I've found my way to fly free from the constraints of time
I have soared through the sky, seen life far below in mind
Breathed in truth, love, serene, sailed on oceans of belief
Searched and found life inside, we're not just a moment in time...

....can be the answer, take a chance lose it all
(feel renewed inside, feel the truth in life, see beyond the sky, beyond our waking eyes)
It's a simple mistake to make to create love and to fall
(when the night is long, feel I don't belong, when sky is grey, you turn to me and say)
So rise and be your master you don't need to be a slave
("love is all we are, together or apart", when the light of day, turn me on my way)
Of memory ensnared in a web, in a cage
(feel renewed inside, feel the truth in life, see beyond...)


...mas né, se deixar eu vou querer compartilhar TUDO. Fazia muito tempo que não ouvia esse álbum, quando cheguei nessa música não teve como não parar nela também, foda é pouco!  O Weather Systems, então, parece que foi escrito pra mim.


A propósito, já fica a dica para quem quiser me dar um presente de Natal (já já tá aí) kkkkk, lança dia 23 e tem pré-venda!

Não sei o que é mais lindo...

[Terça-feira, 10 de setembro de 2013]

...a letra ou o vídeo.



Suddenly... life has new meaning
Suddenly... felling is being

And you shine inside
And love stills my mind like the sunrise
Dreaming light of the sunrise

Suddenly ... I don't have to be afraid
Suddenly it all falls into place

And you shine inside
And love stills my mind like the sunrise
Dreaming light of the sunrise
Dreaming light and...

I feel you but I don't really know you
I dreamed of you from the moment I saw you
And I've seen the sunrise in your eyes
The sky... the sea... the light

So live your dream beneath the northern horizon
Be at peace, set your heart in flight again
For the light is truth...
The light is you...


Tinha salvo esse álbum disponibilizado no YouTube e nem lembrava, acabei conseguindo baixar agora e não teve como não parar nessa música. Porra, tive que segurar as lágrimas aqui.

Só não vou conseguir segurar no dia que tiver o show em Sampa e eu lembrar que não vou estar vendo. Apesar de que cai num domingo e dia 12 é feriado... who knows. 1 mês, basicamente: quem sabe não me baixa a louca dos shows até lá, há!

NÉ?

[Terça-feira, 10 de setembro de 2013]



Alcoholiday

[Segunda-feira, 09 de setembro de 2013]

FATO: uma das melhores decisões que eu já tomei foi abolir a vodka da minha vida desde a metade de 2011. Pena que ontem, um domingo (muito, MUITO esperta #sóquenão) eu esqueci completamente disso. (y)

Agora estamos aqui, com uma tarde de trabalho DAQUELAS, tentando pegar no tranco e ainda tem uma noite inteira de estudos pela frente. Enfim, vou me perdoar porque, afinal, era mais uma amiga virando trintona e eu precisava mesmo de uma despedida a altura antes de cuidar desse fígado. É... vou ali pegar uma água de coco.

Perfect Strangers

[Domingo, 08 de setembro de 2013]

SEMPRE salva o dia.

UPDATE: Whitesnake também.

Desenterrei Anathema...

[Sexta-feira, 06 de setembro de 2013]

...e agora ninguém me segura. Só tem que cuidar pra não deprimir, porque né?




Born to the glare of the senses
Spoon-fed reality infused
A new inherent, passive contentment
You are so easily amused

Here and now we
Are gone in a heartbeat
A dream in the
Passage of time
Chances are fading
This world isn't waiting
The moment is passing you by

Questions lie beneath the surface
The fools are fooled once again

Benign coincidence
We stole our existence
And gladly cast it to the wind

Here and now we
Are gone in a heartbeat
A dream in the
Passage of time
Chances are fading
This world isn't waiting
The moment is passing you by

Slowly spinning on the wind back home...

Lightness

[Quarta-feira, 04 de setembro de 2013]

Hoje tive uma das melhores sessões de terapia de todos os tempos. Como disse, voltei um pouco no tempo atrás de umas coisas que tinha escrito. Acabamos fazendo uma retrospectiva, de um ano pra cá. Segundo ele, eu tô tão mais leve que isso tá se mostrando até na minha aparência: disse que ("pelo menos às quartas-feiras") até minha maquiagem se suavizou, minhas roupas, que eram sempre escuras, têm sido mais coloridas. Engraçado que isso até uma colega de trabalho tinha comentado mesmo. Não imaginava que reparavam tanto assim em mim, porque nem eu lembro disso... Enfim, o fato é que não deixa de ser verdade. Tinha voltado só ao começo do ano, mas ele me lembrou de tanta coisa do ano passado, de como tudo parecia não valer a pena e como tudo era tão insuportável e cansativo que eu só fazia reclamar de absolutamente tudo. Perdi a conta de quantas vezes eu pensei em tomar remédios, só pra ver se aquela dor diminuía um pouco. Hoje eu sei que eu não sou assim, e parece que eu finalmente começo a querer mostrar e compartilhar coisas boas novamente. Comentei com ele que eu até tinha me proposto um desafio depois da última sessão, registrar também as coisas boas pois eu só enfatizo o lado ruim de tudo. E qual não foi minha surpresa ao encontrar hoje uma listinha do final de junho com algumas coisas boas que aconteceram esse ano: comparando aos últimos dois anos foi MUITA coisa. Parece que, aos poucos, eu consigo enxergar além desse véu escuro que eu comecei a usar por luto a mim mesma. Parece que, aos poucos, eu volto a me enxergar, como eu sou, e não como eu deveria ser. E é bom.

O foda é que quando eu ponho para fora tanta coisa de uma vez só meu corpo libera tudo isso em forma de dor: tô me sentindo como se um trator tivesse passado por cima de mim, embora a alma esteja bem mais leve. Mas né, amanhã é dia de descobrir se eu tô mais leve literalmente mesmo: amanhã é dia de nutricionista  huahuahuahua - e dia de acordar cedo. A propósito, não tive nenhuma alteração no exame de imagem, vamos ver de qualé o de sangue. Rezem por mim.

Resgate do dia

[Quarta-feira, 04 de setembro de 2013]

Tava aqui lendo umas coisas que eu escrevi desde o começo do ano pra ver se achava algo interessante pra levar pra terapia daqui a pouco e dei de cara com esse trecho no final de um texto meu não publicado. Nada podia vir a calhar TANTO nesse momento.




Atreyu: “Como ele pode deixar acontecer?”
Impratriz: “ele não entende que ele é quem tem o poder de parar o Nada... ele não consegue imaginar que um garotinho possa ser TÃO importante”
Bastian: “Sou eu MESMO?”
Atreyu: “TALVEZ ELE NÃO SAIBA O QUE PRECISA FAZER”
Bastian: “O QUE EU PRECISO FAZER?”
Imperatriz: “ele precisa me dar um novo nome... e ele já escolheu o nome: precisa apenas pronunciá-lo!”
Bastian: “É só uma história, não é real!”
Imperatriz: “Bastian! Por que não faz o que sonhou, Bastian?”
Bastian: “Mas eu não posso, eu tenho que manter meus pés no chão!”
Imperatriz: “DIGA MEU NOME! BASTIAN, POR FAVOR, SALVE-NOS!”
Bastian: “CERTO! EU FAREI ISSO! EU OS SALVAREI! EU VOU FAZER O QUE EU SONHEI!”

Momento #amúsicaescolheapessoa do dia

[Terça-feira, 03 de setembro de 2013]




Olha, acho que tinha anos que eu não ouvia Rush (e agora me pergunto como isso é possível, gostava tanto), mas daí tava passeando por minhas músicas e, quando dei por mim, já tinha perdido a conta de quantas vezes eu tinha ouvido essa.


Hold your fire
Keep it burning bright
Hold the flame 'til the dream ignites
A spirit with a vision is a dream with a mission

I hear their passionate music
Read the words that touch my heart
I gaze at their feverish pictures
The secrets that set them apart

When I feel the powerful visions
Their fire has made alive
I wish I had that instinct
I wish I had that drive

Spirits fly on dangerous missions
Imaginations on fire
focussed high on soaring ambitions
consumed in a single desire

In the grip of a nameless possesion
A slave to the drive of obsession
A spirit with a vision 
Is a dream with a mission 

I watch their images flicker
Bringing life to a lifeless screen
I walk through their beautiful buildings
And I wish I had their dreams

But dreams don't need to have motion
To keep their spark alive
Obsession has to have action
Pride turns on the drive

Its cold comfort
To the ones without it
To know how they struggled
How they suffered about it

If their lives were exotic and strange
They would likely have gladly exchanged them
For something a little more plain
Maybe something a little more sane

We each pay a fabulous price 
For our visions of paradise
But a spirit with a vision
Is a dream with a mission

Et voilà!

[Segunda-feira, 02 de setembro de 2013]

Sexta-feira fui a última a ir embora do trabalho, então consegui tirar fotos da minha mesa. Já tinha tirado outras, mas como nesse meio tempo eu acrescentei mais detalhes, quis esperar até fotografar a "decoração" atual. Como meu aniversário de trabalho é em setembro, foi a ocasião perfeita.

Uma visão geral...

E da esquerda para a direita...

...bolsa, ecobag (vício:#ficaadica para quem quiser me trazer uma lembrancinha de viagem, essa foi £1,50 em Londres) e lancheira (porque eu sou uma criança feliz)...

...material de escritório (detalhe pros meus lápis e canetas felizes - outra dica de souvenir - e meu porta-lápis do Jack); algumas imagens bonitinhas que eu pego no Facebook (a 1ª são os tipos de café - #minhacara - e a última o gatinho que minha irmã me deu); cartões postais: de Berlim, que minha irmã trouxe, com uma citação do Heinrich Heine e de Paris, a Monalisa Gótica (ela tem cabelo vermelho, não resisti); guitarra que minha mãe me deu, pra dar o toque roquenrou...

...as imagens bonitinhas mais de perto e o "andar de cima": bonequinha que eu comprei em Gramado, calendário onde eu anoto meus compromissos, folder da Oktoberfest (um dia, um dia), copinho de Steinhäger com um guarda-chuva de drink...

...PC, mais souvenires e meu "mural" de ímas (outro vício, outra dica)...


...os ímas de perto...


...o outro andar de cima: míni Paris (souvenir em Paris é muito barato, por isso eu fiz a festa) e calendário da Mafalda...


...míni Paris de perto, a bonequinha na janela é de Porto de Galinhas...

...ao lado, minhas bandejas, mousepad e mais detalhes...

...de perto: meu bambu no lugar onde ficava o scanner de mesa (esse scanner deu uma novela, achei bom pôr o bambu aí pra absorver as energias negativas), "pônei maldito" e "Hello Kitty bibliotecária" da McDonald's...

...motivação de Facebook...

...e cartões postais de Paris (não tenho fixação com Paris, gente, é só impressão).

No mais, FDS foi tranquilo: dormi TANTO e fiz novos planejamentos pra mono. Parece que eu vou ter que apelar pro "plano B". Oremos.

"...all I ask of you is BELIEVE"

[Domingo, 1º de setembro de 2013]



So after all those one night stands
You've ended up with heart in hand
A child alone
On your own
Retreating

Regretful for the things you're not
And all dreams you haven't got
Without a home
A heart of stone
Lies bleeding

And for all the roads you followed
And for all you did not find
And for all the things you had to leave behind

I am the way
I am the light
I am the dark inside the night
I hear your hopes
I feel your dreams
And in the dark I hear your screams
Don't turn away
Just take my hand
And when you make your final stand
I'll be right there
I'll never leave
All I ask of you
Believe

Your childhood eyes were so intense
While bartering your innocence
For bits of string
The grown-up wings
You needed

But when you had to add them up
You found that there were not enough
To get you in
Pay for sins
Repeated

And for all the years you borrowed
And for all the tears you cried
And for all the fears you had to keep inside
Yeah

I am the way
I am the light
I am the dark inside the night
I hear your hopes
I feel your dreams
And in the dark I hear your screams
Don't turn away
Just take my hand
And when you make your final stand
I'll be right there
I'll never leave
And all I ask of you
Believe, yeah

I never wanted to know
Never wanted to see
I wasted my time
Till time wasted me
Never wanted to go
Always wanted to stay
'Cause the persons I am
Are the parts that I play
So I plot and I plan
Hope and I scheme
To the lure of a night
Filled with unfinished dreams
And I'm holding on tight
To a world gone astray
As they charge me for years
I can't pay

I am the way
I am the light
I am the dark inside the night
I hear your hopes
I feel your dreams
And in the dark I hear your screams
Don't turn away
Just take my hand
And when you make your final stand
I'll be right there
I'll never leave
All I ask of you
Believe
Believe


Porque é basicamente o que eu preciso.

E seja bem vindo, Setembro o/