MAS ERA SÓ O QUE FALTAVA

[Quarta-feira, 13 de novembro de 2013]

UnB de greve A ESSA ALTURA DO CAMPEONATO. E agora, José?



Ainda não vi nada no site da UnB mesmo, mas considerando que eu passei a noite em claro (mesmo depois de dois Ritmoneuran) por ter caído a ficha que eu tenho menos de uma semana pra terminar de escrever essa bagaça, dá pra imaginar que agora eu sou uma pilha de nervos.

Ia matar a terapia por motivos de ganhar mais tempo estudando, mas hoje me peguei chorando de desespero no salão enquanto falava com minha irmã no WhatsApp e ela disse que eu não vou mesmo conseguir estudar assim e é melhor ir pro psicólogo nem que seja para descarregar tudo nele. E depois, vamos ver um filme no Panorama Alemão... e eu vou levar meu saco de 200g de M&M's que se eu tava esperando uma ocasião pra ter uma desculpa para cair de boca naquilo, bem, ela chegou.


UPDATE: Greve dos servidores paralisa serviços no campus - dos males, o menos pior. Acho LINDO justo a biblioteca sair postando que "a UnB encontra-se em greve", há!
4 Responses
  1. Alexandre Says:

    Se eu fosse você, fazia o que tem que ser feito sem importar com essa história de greve. Parar ou não vai da cabeça do professor e no final das contas mesmo se ele parar, quando voltar vai querer ver o trabalho feito como se não houvesse paralisação nenhuma. Já me ferrei feio por achar que greve = férias. Depois quando voltou foi num ritmo impossível e claro que não consegui dar conta de tudo.

    Aqui as coisas não andam exatamente bem, ontem rolou aquela reunião com os italianos e eles querem tudo pronto até meados de dezembro. Hoje a tarde caiu a ficha que meus planos de férias de mentira no final de novembro/inicio de dezembro caíram por terra. Entrei numa depressão hoje a tarde por conta disso, fazia algum tempo que não ficava assim. Fiquei estático horas a fio frente ao computador repensando meus planos, ainda estou... ai.

    Isso sem contar a monografia, aparentemente minha conclusão não é "conclusiva" e ela que está escrita a tempos. Envie uma proposta para mudar um pouco o enfoque na segunda e não obtive resposta. Se ele aceitar vou ter que mudar um monte de coisas. Mas é melhor que o empasse que estou que não resolve nada.

    O que sobrou foi um monte de pizzas que pedi na terça, pague 2 leve 3 #promo Tudo bem calórico e delicioso.

    Se precisar de ajuda, estou aqui! Viro o mundo de cabeça para baixo se for para ajudar você.

    :*'s


  2. He, já me ferrei nessa também... fiz uma matéria optativa que ensinava a fazer revisão de literatura, relaxei total na greve e depois tive que fazer quase o trabalho inteiro de um semestre em três semanas. Ainda não vi nenhuma notícia oficial, mas pelo que deu pra saber a greve é dos técnicos administrativos. De qualquer forma, em relação à minha orientação acho que não muda nada visto que eu sou a única (e última, olha a responsa!) orientanda da minha profª e que ela tá com uns problemas pessoais barra pesada e precisando logo ficar livre de tudo isso. Minha preocupação é em relação à defesa mesmo... mas terça que vem estarei lá de novo e vejo como fica isso: espero que role ainda esse ano o.O

    Consegui me acalmar um pouco depois da sessão, cheguei atrasada e só peguei os últimos minutos, mas foi o suficiente pra ver o que tava me enlouquecendo. Combinamos de eu ficar amanhã e sexta por conta disso para poder relaxar sábado (dia da festa de criança) e domingo, antes de voltar pro trabalho.


    Quanto às suas férias, que quando você conseguir tirá-las, sejam de verdade... não vejo a hora também! Parece que eu consigo render mais quando estou na minha rotina normal: agora estou em casa com o tempo livre e me sinto culpada por não estar descansando! O que vai valer é pena é porque eu finalmente vou terminar tudo isso nesse tempo, só vai faltar os "finalmentes" em termos de formatação, correções, etc


    A conclusão foi meu trauma quando fiz essa matéria que falei acima, ficou uma bosta: tive que refazer, mas tava de saco cheio e não melhorei quase nada. Como, segundo meu psicólogo, eu tenho esse problema em relação a conclusões na minha própria vida, não é a toa que eu tenha dado uma "piradinha" justo agora. Mas enfim, eu já tenho toda ela na minha cabeça, é só pôr isso em palavras. Tenho certeza de que seu caso é ainda mais tranquilo, uma vez que ela já está pronta.


    E até a sessão de cinema hoje foi uma furada: aparentemente mudaram a programação e ao invés do filme que queríamos ver, segui-se uma série de curtas sem pé nem cabeça - só o 1º prestou. Pelo menos a gordice antes valeu a pena, sorvete de paçoca com calda de chocolate, hmmm...


    Pôxa, eu que me ofereço para fazer o que puder por você... nem que sejam meus serviços de bibliotecária, há!


    :*** e se cuida!


  3. Yaciara Says:

    A parte final é a pior. Cansaço e ansiedade se misturam. O que importa é que o fim está chegando! Beijo!


  4. Alexandre Says:

    Aqui é ao contrário, não rendo nada quando estou trabalhando, fico esgotado, chega no final do dia e só quero relaxar um pouco e recarregar as baterias para o dia seguinte. Não sobra um quase nada de raciocínio para colocar nos estudos. Por isso fico tão insatisfeito.

    Nas férias realmente consegui andar com a monografia. Claro que não foi no mesmo ritmo do trabalho mas andou, preciso de ideias muito mais que trabalho braçal.

    As vezes agente explode mesmo e tem que colocar tudo de ruim para fora. Agora que se acalmou sei que vai conseguir.

    Tenho comido muito picolé de amendoim, pena que não tem cobertura de chocolate :O

    Você faz muito por mim, mais do que pode imaginar.

    Alexandre