Resume bem...

[Terça-feira, 08 de outubro de 2013]

...o dia de hoje.



Réveillon no Rio miou de uma vez por todas. Levei 1:30h para chegar ao trabalho, quando normalmente levo 40 minutos. Tive que almoçar um pastel (embora, confesso, isso tenha melhorado e muito meu ânimo). Cheguei 1h atrasada. Trabalhei o triplo do que eu trabalho normalmente. Cheguei em casa ensopada. Meu jantar ficou uma droga. Não achei o saca-rolha para abrir o vinho e tava sozinha em casa. Não tenho mais saco para estudar hoje.

Já disse que costumo detestar mais as terças que as segundas? Poizé.

A propósito, a chuva é literal. Enfim, pelo menos é bom pra dormir.
8 Responses
  1. Alexandre Says:

    Fiquei triste que você não vem mais ao rio. E se eu for para Brasília um pouquinho? Será que posso?

    Levo de 8 a 15 minutos para chegar ao trabalho. No antigo eram de 22 a 30. Para chegar em 22 tinha que dirigir que nem um louco e ficar tanto tempo dirigindo já me deixa bem estressado. Esse não tem como ir de ónibus. Mas no antigo ia sem nenhum problema escutando música, demorava uns 45 minutos mas chegava de bem com a vida.

    Quando estou sozinho é que os estudos rendem, é aquela coisa. Qualquer desculpa basta para mim.


  2. CLARO que pode, eu vou amar! Pena que não existe época pior que o Réveillon pra vir pra cá, acho que você nunca mais iria querer falar comigo depois dessa experiência deprimente hahahahaha! De qualquer forma, tenho que te levar pra ver o sol nascer na Praça dos Três Poderes (isso tem que ser com cerveja) e ver o pôr-do-sol no Lago, e com a chuva que cai nessa época é impossível. Também tô devendo pra mim mesma um dia de turista em Brasília (como trabalho na Esplanada tudo isso passa batido por mim diariamente) e fazer isso acompanhada seria MUITO mais agradável... E, claro, você também precisa experimentar a amostra grátis do Inferno... não pense que vai escapar disso, há!

    Ainda não desisti de tentar fugir daqui ou dos arredores no Réveillon. O esquema da minha prima, que foi quem convidou, é que ficou inviável. O foda é que ainda não decidimos a questão do recesso aqui no trabalho, aí fica difícil até se planejar. E como ano passado já consegui o do Ano Novo, não sei se esse ano conseguiria de novo... mas ainda não perdi as esperanças, seria ótimo poder comemorar o fato de tirar o peso da monografia dos ombros depois de dois anos (a colação de grau mesmo só vai ser ano que vem!)!


    Sempre vou pro trabalho ouvindo música e lendo, e como só vou à tarde raramente enfrento problema de ônibus cheio. O foda é quando chove, principalmente nos primeiros dias, tudo para. Acho aqui tem mais carro do que gente.


  3. Alexandre Says:

    E os baita shows que tem ai no Réveillon? Vai me dizer que não foi no Fernando e Sorocaba? Esse ano pode ser o Leonardo!

    O risco de chover no réveillon aqui é alto também. Uns 50%. Natal sempre chove. Com direito a enchente e falta de luz nem adianta fazer pois todo mundo fica preso em casa.

    Ainda tem meu singelo aniversário no meio disso tudo. Esquecido ali no Nada. Prefiro eu mesmo estar viajando, assim evito decepções maiores.

    Essa descrição sua faz de Brasília um programa imperdível. Mal posso esperar! Experimentar um tiquinho do Inferno nunca pareceu tão fascinante.


  4. Umm, bom saber que você já tá por dentro do esquema aqui haha! Não vi Fernando e Sorocaba, fui pra Berlim jurando que ia ver Scorpions (porque sempre rolava quando minha irmã via pela TV) mas teve foi Pet Shop Boys e Bonnie Tyler rouca kkkkk! Meus amigos estão querendo ver se alugam uma casa ou chácara por aqui mesmo, só para passar todo mundo junto já que não tem muito o que fazer e tá todo mundo sem grana para viajar. Se quiser vir mesmo assim, é uma opção: pelo menos vai ter cerveja e a música vai ser boa, isso eu garanto o/

    Quando é seu singelo aniversário mesmo? Quero poder mandar um presente, oras: pra mim não pode passar em branco! Aliás, deve ser complicado fazer aniversário nessa época, né? Minha irmã nasceu em 1º de janeiro, veja você.


  5. Alexandre Says:

    Estar no exterior é um bom álibi. Tava nevando em Berlim? Deve ser lindo com aquela fina camada de neve que cai por lá nessa época. Até deixou a Bonnie Tyler rouca.

    Sendo que você vai estar assim, pertinho de mim, me parece ótimo! Só tenho bons olhos contigo.

    É na incrível data de 29 de Dezembro, esse ano não vai ser tão critico já que faço 31. Quando fiz 30 fiquei fora do ar o dia todo pensando no que queria da minha vida. Ser um maluco de 20 e tantos anos não ia mais colar.

    1º de Janeiro deve ser ainda pior com todo mundo de ressaca e as sobras do churrasco. Eu ia ser registrado nesse dia, para fugir do exercito por mais um ano. Mas a data que ficou foi a que realmente nasci. 29 fica perdido entre o natal e réveillon, é como se não existisse. Ainda tinha o problema de ganhar um presente só. Como era apenas um, o jeito era esfolar meus pais nesse presente.


  6. Você tava entrando na sua crise dos 30 e eu chegando em Berlim nesse exato dia... Acabou que só vi neve uns 15 dias depois, em Berlim só caía, tipo o tempo todo, uma garoa chata e irritante: pelo menos ela deu uma trégua na hora da virada!

    A propósito, acho que você tá se saindo muito bem nos seus 30: e tem tudo para fechar esse ano com chave de ouro.

    Minha irmã sempre ganhou os dois presentes. A coitada nunca podia ter uma festinha, pois todo mundo viajava. Depois, por uns 4 anos seguidos, fizemos uma festinha só para as duas na época do meu aniversário, em fevereiro. Achei o máximo só no 1° ano kkk, depois queria um dia só pra mim de novo.

    Então parece que eu vou ter que caprichar no seu presente! ;)


  7. Alexandre Says:

    Quando deu 29 e meio e já estava preocupado com meus trinta, comecei a mudar um monte de coisas. Fiquei é nostálgico com os meus 18 anos. Apesar dessa fase ter acabado numa puta duma crise existencial. Algumas coisas eu realmente gostava e voltei com elas.

    Muita generosidade sua dividir o seu aniversário com a sua irmã.

    Já és meu maior capricho.


  8. A minha crise começou aos 27 mesmo... como esse ano comecei a pôr a mão na massa com a monografia, acho que parei com isso por falta de tempo o.O

    Ano que vem isso deve acabar voltando, acho que não tem como ninguém escapar da "depressão de 29", há!

    ...pelo menos esse ano também ganhei um dos melhores presentes dos últimos tempos, e olha que meu aniversário já tinha passado.