Dos desejos que vêm do nada

[Sexta-feira, 13 de setembro de 2013]

...risole de camarão. Nesse exato momento estou no salão e, logo aqui ao lado, tem uma lanchonete com uma baita variedade de salgados. Só que eu me lembrei do risole de camarão da lanchonete que ficava ao lado do prédio onde eu trabalhei de 2006 a 2008. E eu quero aquele, só serve aquele... era tão crocante e macio ao mesmo tempo, e o recheio, tão saboroso. Enfim, sei que até dois anos atrás, quando fazíamos uma festa de aniversário por mês no trabalho, eles ainda existiam, pois pedíamos com eles. Semana que vem tenho coisa pra resolver pras bandas de lá. Se tiver um risole de camarão lá me esperando, saberei que era o destino.

A propósito, ainda não matei minha vontade de Magnum branco. Essa gripe não tem colaborado. O bom foi que eu descobri um gelato de paçoca nesse meio tempo que... oh, my dog! Ainda bem que todas essas tentações são bem específicas e difíceis de conseguir. Quando consigo, posso comer sem culpa, já que acontece de vez em nunca.

E o que tem pra hoje é arroz integral no almoço. Bisous! :*
4 Responses
  1. Alexandre Says:

    e tem camarão mesmo o rissole?

    Experimentei o Magnum branco, do que eu me lembro da minha memoria de criança consumidora de picolés o milka brancos era mais doce, puxando um pouco mais para o leite condensado.




  2. Nossa, tem sim... por isso era TÃO perfeito! Pena que, pelos meus cálculos, não vai dar tempo de passar lá e matar minha vontade - pelo menos não essa semana. O Milka Branco era mesmo mais docinho, muita saudade. Aliás, que memória, hein haha!


  3. Alexandre Says:

    Me lembro por que era muito bom!

    Depois que falamos de picolés esses dias voltei a consumi-los. Devo ter parado em algum momento da minha busca por emagrecer. Tenho que te agradecer por me lembrar disso novamente, são ótimos e eu tinha esquecido disso.


  4. Milka Branco era meu preferido: lembro quando viajávamos pra praia e meu pai ficava louco porque eu só queria o bendito e nem ligava para toda a variedade de sabores de frutas que não tínnamos por aqui. Hoje fico aqui morrendo por um picolé de cajá, mas só posso ter uma vez por ano, quando vou pra praia. Ou seja, esse ano não vai rolar :(

    PS: de nada, uma vez ou outra não faz mal... vamos nos permitir hahaha