Sabe o que é mais engraçado?

[Domingo, 21 de julho de 2013]

Tem por volta de uns três dias que eu tava aqui me gabando por não estar mais deprimida. (y)

Ontem tava resmungando (mais) alguma coisa com minha irmã (segundo ela, ontem eu tava "muito reclamona": claro, graças a ela saí de casa sem querer de fato e, para variar, passei raiva) quando me peguei dizendo: "mas não tem NADA de bom acontecendo".


Consegui terminar o que tinha para terminar de uma vez porque queria passar o dia hoje relaxando: mas hoje eu só quero sumir... hoje, nada faz sentido algum, nada tem importância. Tentei cochilar depois do almoço, uma horinha, e acordei sem conseguir parar de chorar desde então. Só queria que passasse ou que alguém pudesse me explicar por favor, o que tá acontecendo agora. Legal esse tipo de coisa acontecer justo nas férias do meu terapeuta.




Atreyu: Morla, trago notícas terríveis. Sabia que a Imperatriz está muito doente?
Morla: Não que isso tenha importância, mas sei. Na verdade, nós nem ligamos.
Atreyu: Se eu não salvá-la, ela vai morrer! Tem um terrível "Nada" sobre toda a terra! Não se importa com isso?
Morla: Nós não nos importamos se nos importamos ou não.
Atreyu: Está resfriado?
Morla: Não, nós somos alérgicos à juventude (essa é uma das minhas partes favoritas hahaha, SUPER me identifico!)!
Atreyu: Sabe como posso ajudar a Imperatriz, não sabe?
Morla: Não que isso tenha importância, mas sei.
Atreyu: Se não me disser, e o nada continuar avançando, vai morrer também! Vocês dois!
Morla: Morrer? Isso ao menos seria alguma coisa.
Atreyu: Por favor, me ajude! Você disse que sabia...
Morla: Vá embora, estou cansado de espirrar... Nada importa...
Atreyu: Não é verdade! Se realmente não importasse, você me diria!
Morla: HAHAHA! Conte-me mais...
Atreyu: Diga-me, por favor!
Morla: Nós não sabemos... mas você perguntar ao Oráculo do Sul.
Atreyu: Como posso chegar lá?
Morla: Você não pode, fica a 15 mil km daqui.
Atreyu: Mas é tão longe...
Morla: É mesmo... Esqueça... Desista...


UPDATE: Pedi para minha mãe trazer coxinha da padaria (e já tô bem melhor depois disso, confesso), é o que tem pra hoje. Se eu ficar deprimida porque engordei 1 kg em uma semana pelo menos é mais fácil de resolver, além de que eu teria outra coisa em que pensar...
3 Responses
  1. Alexandre Says:

    heh, posso te falar uma coisa que você conseguiu.

    Die unendliche Geschichte já está bem no topo da lista de livros que vou ler.

    é, fiquei interessado.


  2. eu já li duas vezes e pretendo lê-lo de novo assim que tiver tempo. É o livro da minha vida: sempre que tou mal, lembro de alguma passagem dele e encontro algo que acalma minha angústia. Foram três anos lutando para encontrar para comprar, numa época em que se fazer compras pela Internet era considerado arriscado. Acabei achando numa livraria super perto de casa haha!

    Minha irmã comprou ele em alemão em Berlim esse ano... não vou sossegar enquanto não lê-lo no idioma original hahaha - nem eu leve mais três anos só pra aprender alemão!


  3. Yaciara Says:

    Olha, eu queria mesmo tá bem pra dizer alguma coisa, só que passei o dia chorando também, mas fingindo alegria e movimentação nas redes sociais, enquanto eu não sabia o que fazer comigo mesma por conta de uma lembrança maldita com a data de hoje. O que importa é que o sentimento seja ele bom ou ruim deve ser sentido e espero que no fim de tudo isso, possamos pelo menos ter uma boa história pra contar, ou um aprendizado, não sei. Tô tentando acreditar nisso pra ver se eu consigo prosseguir. Beijo.