"Sham'and'a'lie"

1 mês e 1 semana atrás...

"I was unable to cope with what you said
Sometimes we need to be cruel to be kind
Child that I was, could not see the reason
Feelings I had were but sham and a lie?

I have never forgotten your smile
your eyes
, oh Shamandalie

[...]

You saw us always clearer than me
How we were never meant to be
Love denied meant the friendship would die

NOW I have seen the light
These memories make me cry
"

[Shamandalie - Sonata Arctica]




Não tem como expressar a tristeza, a dor, a decepção e o choque, apesar de já imaginar, esperar e ter quase certeza... No fundo, eu tinha esperança de que dessa vez fosse diferente. Mas, no fim, foi tudo em vão. Provavelmente só aceitei passar por tudo de novo pela forma que a vida pôs você no meu caminho novamente. E por causa daquilo de uma dor substituir a outra. E foi exatamente isso que eu ganhei em troca, dor, só que agora em dobro... Eu sabia o que tinha acontecido na outra vida, sabia que tinha que ter não só um mas os dois pés atrás... porque eu sabia que eu não aguentaria ver aquele filme de terror novamente. Mas, no final das contas, eu sou só humana. Não sei quanto tempo vai levar pra eu me recuperar disso, o que importa agora é não pensar muito no assunto e mergulhar de cabeça em outras coisas (o que não me falta é coisa pra fazer); hoje já foi BEM mais fácil que ontem. E eu espero conseguir um dia ME perdoar. Porque VOCÊ, desculpa, não tem mais como. Eu queria tanto entender tantas coisas, queria ter só uma pergunta respondida - por que EU?! - mas, principalmente queria entender o porque de eu querer TANTO você presente na minha vida. Com certeza é carma de outra vida, não consigo me ver de fora agindo da forma que eu agi durante esse tempo... jamais permitiria que um amigo fosse TÃO masoquista. Mas o melhor agora é manter distância; a distância torna tudo mais fácil. O fato é que você me faz mal. Nesse exato momento, não tem como pensar e/ou lembrar nada de bom. Não restou nada.


Nada mudou desde então.

Quer dizer. Eu tentei fazer bem isso mesmo, me ocupar, não pensar. Porque é TÃO insuportável! Não me arrependo de nada; mas, pela primeira vez em todo esse tempo, contando com a outra vida, eu simplesmente quis esquecer TUDO... esquecer que deve ter tido um motivo (afinal, tudo na vida tem); que eu não procurei nada, simplesmente aconteceu (embora não devesse ter continuado - será que não?); e, principalmente as coisas boas. Ousar pensar nisso me faz querer morrer, porque aí eu tenho noção do tamanho do vazio que ficou aqui dentro. É como se NADA no mundo fosse capaz de preencher isso, como se tivesse se formado um buraco negro dentro de mim, que sugasse tudo o que ainda resta. E, ao mesmo tempo que ele é tão escuro, ele se torna a coisa mais visível quando eu tenho algum tempo pra mim; quando eu não tô na companhia dos meus amigos (coisa que não aconteceu esse mês, por causa da faculdade que acabou com minha vida social) e/ou mergulhada na minha rotina e nas minhas obrigações. Não lembro de ter chegado UM dia da rua sem ter chorado durante o banho... dormi chorando e acordei chorando; perdi o apetite (EU); a sensação de ter levado um soco na boca do estômago partiu pro plano físico. E a cada dia cai uma ficha nova. Como essa solidão maior do mundo, minha auto-estima inexistente e a crença inabalável de que ninguém nesse mundo realmente possa me amar. Eu só queria que isso não representasse todo o sentido do mundo. Um mês é muito tempo; é um coma já. E eu simplesmente não sei o que fazer pra sair dele. Mas eu quero; e espero que isso já seja alguma coisa.
2 Responses
  1. Monike Says:

    adorei sua foto pb


  2. Loverocklive Says:

    Eu nunca consigu ver as imagens que vc posta no blog.