Das cinzas

No mais, ligações inesperadas (na verdade eu esperava sim, mas não tão cedo) domingo à noite... fiquei sem ação... na verdade fiquei tremendo e me sentindo ridícula com o quanto é difícil de me controlar só de pensar na proximidade... mas só de saber que há uma possibilidade de pôr os últimos pingos nos "is". E que sejam os últimos MESMO, isso de perder a dignidade só tem graça em relação a bebedeira, na vida real não passa de uma p*** brincadeira de mal gosto da qual eu já cansei há MUITO tempo... de tanto machucado e ferida uma hora eu não vou mais conseguir levantar. Chega, tem limite pra tudo; e eu quero que isso fique BEM claro. Enfim, só não vejo a hora de tirar esse peso de cima dos meus ombros e que tá esmagando meu coração... Eu te sepultei uma vez e você voltou em carne, osso e olhos dourados, como uma fênix renascida das cinzas. Agora é hora de jogar essas cinzas ao vento. Vai e me deixa ir. É melhor.
1 Response
  1. Arathane Says:

    opa, o melhor propósito de algo chegar ao final é o recomeço ... sempre voltamos melhor !!! já passei experiências que pensei que não iria sobreviver e tá aí, tô viva, escaldada em certas coisas e muito, mas muito melhor.
    é melhor jogar fora os anéis apertados do que cortar o dedo para arrancá-lo !!! bjos flor !!!