"HITZ" memories

"Você tem tantos relacionamentos nessa vida
Só um ou dois vão durar
Você enfrente essa dor e essa batalha
E aí olha e eles se foram tão rápido
E eles se foram tão rápido

Então, fique ao lado dos que te querem de verdade

No final, eles serão os únicos que estarão lá
Quando você ficar velho e começar a perder o seu cabelo
Você pode me dizer quem ainda vai se importar?
Você pode me dizer quem ainda vai se importar?

[...]

Plante uma semente, plante uma flor
Plante uma rosa
Você pode plantar qualquer uma delas
Continue plantando pra ver qual delas cresce
É um segredo que nínguem sabe
É um segredo que nínguem sabe

[...]
Você pode me dizer? Você diz que pode,
Mas você não sabe
Você pode me dizer qual a flor que vai crescer?
Você pode me dizer se será
Uma margarida ou uma rosa?
Você pode me dizer qual a flor que vai crescer?
Você pode me dizer? Você diz que pode,
Mas você não sabe
"


Letra de música que tem mais de dez anos, mas com a qual eu me identifico especialmente desde o ano passado o.O

Cheguei da rua hoje e me peguei cantarolando uma música dessa banda; daí me lembrei dessa daí de cima, a mais famosa e da profundidade dessa letra e me perguntei se alguém algum dia reparou nisso...


...porque essa letra foi escrita por três garotos, um de 16 anos, outro de 14 e outro de 11!


Sabe aquela banda que você ouve mas não assume, ou ouviu e hoje morre de vergonha?! Com certeza, NÃO é o caso dos Hanson (clica no link, tô mandando) na minha vida!

Qualquer um pode falar O QUE QUISER dos Hanson, menos que eles eram mais uma boy band... nananinanão! Primeiro porque a primeira impressão que se teve quando eles atingiram o topo das paradas com MMMBop foi do tipo "aquele ali é uma menina"?! Ou seja, eles não faziam o tipo "garoto mais popular do colégio" por quem todas as meninas eram apaixonadas... ou os cinco mais populares! Sim, quem não se lembra da "fórmula" das boy bands?! Eram cinco garotos ideais: o mauricinho, o garanhão, o esportista, o amante latino e o com cara de desprotegido hahaha, whatever... "a mulherada fica amarradona" - inclusive eu ficava, MORRIA de gritar com aquele vídeo de Quit Playing Games dos Backstreet Boys com eles todos molhados e sem camisa, ui! A diferença é que os Hanson, além de fugir desse estereótipo, e além de cantar, eles tocavam (aliás, aprenderam a tocar sozinhos) e compunham as próprias músicas, com 16, 14 e 11 anos. Além de que o som, as letras e as influências dos Hanson eram completamente diferentes... nunca vi uma banda com integrantes dessa idade com um som tão único! E, por isso, eles merecem, no mínimo, respeito com R maiúsculo.



E de mim, além disso, eles têm minha gratidão eterna! Sabe aquela banda que você diz que ajudou a formar seu caráter?! Poisé... antes do Guns N' Roses e do Nightwish e do Yes e do Whitesnake vieram esses garotinhos aí de quem eu serei aternamente fã! Vergonha?! Não tenho nem de ter ouvido o Middle of Nowhere três vezes por dia nas férias de 97 pra 98 e o Snowed In (CD com músicas de Natal com três composições deles próprios) que eu ganhei de aniversário (em fevereiro) até lançar o Three Car Garage (em junho) mesmo já tendo passado o Natal há muito tempo; nem de ter forrado meu caderno do colégio com fotos deles e de ter decorado o Hanson Day (6 de maio) e o dia do aniversário de cada um na agenda; nem de ter feito amizade, eu menina tímida e meia na época, com a mulher da banca de revista e com o cara da Music Store (naquela época não se baixava coisa da net assim não, aliás, só fui ter PC em casa em meados de 99) pra saber antes de todo mundo de qualquer novidade dos Hanson; nem de ficar meia hora arrumando o cabo da TV aberta que pegava MTV na marra porque lá já tava passando um clip que ainda não tinha estreado no Clip 105 e morrer de chorar de felicidade quando eu conseguia mesmo vendo tudo preto e branco e chuviscado; nem de ter decorado várias falas da fita (sim, fita) Tulsa, Tokio and The Middle of Nowhere;  nem de ter brigado feio com o menino pro quem eu era perdidamente apaixonada havia dois anos porque ele fez uma brincadeira de mal gosto com os Hanson; nem de ter chorado desconsolada quando surgiu um boato de que o Taylor estaria namorando a filha mais velha do Ozzy; nem de ter procurado uma camiseta o mais parecida possível com uma do Taylor Hanson e de ter feito minha mãe comprar uma Estrela de Davi de ouro (hoje eu ainda guardo por ter descoberto que na bruxaria significa proteção  e pq é de ouro, claro hahaha) pq ele tinha uma; nem de escrever Nádia HITZ (Hanson, Ike, Taylor, Zac) em todo pedaço de papel em branco que eu via pela frente! Porque adolescente é tudo mongol mesmo e é supersaudável passar por essas fases, hahaha! Porque eu podia tá matando, eu podia tá roubando e podia tá ouvindo NX Zero e Fresno e Banda Cine e Restart HuAhUaHuAhUaHuAhUa, mas felizmente eu nasci numa época boa e tive um começo de adolescência felicíssimo embalada ao som de Hanson. Mesmo porque eu só fui ter amizades de verdade a partir dos meus 14 anos, então era minha companhia, meu alento, meu momento, meu TUDO...

É por essas e outras que relembrar Hanson sempre me emociona (acho que nunca vou conseguir ouvir Weird sem chorar - inclusive tô me desmanchando em lágrimas agora)... resgatar tudo do fundo do baú (só faltou o The Walk original, hunf) e perceber que eu ainda sei todas as músicas de cor, e de trás pra frente, me trás de volta por um momento o cheiro da chuva que eu pegava voltando a pé do inglês sem me preocupar com a p**** do cabelo! Daí eu lembro de como a vida já foi simples e penso no que eu posso fazer hoje pra tirar essa névoa da minha frente que me impede de enxergar aquelas pequenas coisas que fazem a gente feliz... como uma música pra confortar nos momentos difíceis.


Por fim, deixo um vídeo da música que me escolheu hoje e me fez pensar nessa postagem e que é a que mais me conforta...

"Se eu já tiver ido quando você acordar
Por favor, não chore.
E se eu já tiver ido quando você acordar
Por favor, não suspire.
Não veja agora como se fosse um tempo de coração quebrado e aflição.
Lembre-se de mim, lembre-se de mim, porque estarei com você nos seus sonhos.
[...]
Não chore, estou com você, não suspire, estou do seu lado.
Não chore, estou com você, não suspire, estou do seu lado. 

[...]
Eu não quero que você chore e pranteie.
Eu quero que você continue vivendo a sua vida.
Eu não estou dormindo um sono sem fim.
Porque no seu coração você tem nossos bons tempos.
"
5 Responses
  1. Yaciara Says:

    Sério, eu ri das suas loucuras adolescentes. Tenho que confessar que erã fã do KLB...


  2. Yaciara Says:

    p.s.: mas esqueci que hoje eu tenho vergonha disso. hahaha


  3. Arathane Says:

    ai eu já era bem roqueira quando era adolescente, mais até do que hoje em dia, andava de preto e curtia uns sons pesadíssimos ... não gostava de hansons não ... acho que a última coisa que gostei do gênero era os menudos (não se reprima, não se reprima ôooooo) mas se eu gostasse eu não me envergonharia não ... hahahah beijos pra vc flor !!


  4. Cris Campos Says:

    honey, obrigada pela dica! grande beijo! www.fashionstyle.com.br


  5. Zahir Says:

    é
    gosto é igual ....