Comprinhas...

Fui almoçar num shopping hoje pra ver um presente de aniversário (01/01) pra minha irmã e, enquanto procurava algo na sessão de CD e DVD de uma livraria vi essas gracinhas e não resisti. Não achei nada pra minha irmã, mas não podia deixar de levar esses dois CDs pra minha coleção.


"Babies Love é uma coleção de músicas para bebês que atinge em cheio os ouvidos de pais e mães em todo o mundo. Isso porque os títulos desta coleção trazem versões de grandes sucessos do pop rock internacional adaptados para bebês, ao estilo 'caixinha de música'." (Fonte: Submarino)

Eu, em particular, me apaixonei por essa coleção porque ela conseguiu reunir o conforto do som de uma caixinha de música com as músicas que eu gosto. Quem convive comigo diariamente (ou lê meu twitter, rs) sabe o quanto eu sou estressada no dia-a-dia; e, assim que eu ponho um desses CDs pra tocar, instantaneamente me acalmo. E, como uma das minhas metas pra 2011 é ser uma pessoa mais calma, adquiri o CCR e o Pink Floyd pra fazerem companhia ao Queen e ao U2, que eu já tinha.


#eurecomendo

Momento #amúsicaescolheapessoa do dia

 

"Eu não estou sozinho
Eu vivo com as lembranças, arrependimento é meu lar
Esta é a minha verdadeira liberdade
Expressa todos os sentimentos do que eu me tornei
Eu vejo o sol nascente
Eu espero encontrar alguma paz hoje


Parece que eu fui embora

Parece que eu me perdi
Parece que eu realmente perdi meu caminho

Parece que eu me perdi,
Parece que eu...

Troque minha pele
Você está pronto para mim?
Ou purifique meu amor
Você está pronto para mim?

Uma amarga sensação de apreensão

Atenta ao fato de que não tem volta
Para o mundo em que eu vivia
Eu estou procurando por algo, mas encontrei menos do que nada

Eu vejo o sol nascente
Eu espero encontrar alguma paz hoje

Troque minha pele
Você está pronto para mim?
Ou purifique meu amor
Você está pronto para mim?


Sim, porque estou morrendo para sentir

O que eu perdi
Oh, e o que era

Toda a minha vida eu esperei

Dias infinitos tomaram
Tomaram o que me fez livre

Anos se passaram

Estou destruído
Não falei sobre o passado
Aqueles anos
Oh, eles ainda me assombram


Troque minha pele
Você está pronto para mim?
Ou purifique meu amor
Você está pronto para mim?
"


Imperdoável eu ter esperado até esse fim de semana pra conseguir a discografia do Alter Bridge... ainda mais tendo vindo do Creed - a primeira banda de rock que realmente fez a diferença na minha vida. Enfim, parar com esse "preconceito" com bandas da 2ª metade dos anos 90 pra cá. Agora eu tô aqui, com 52 shows de banda internacional com data pra BSB ano que vem mas o que eu queria MESMO era ver Slash em Sampa porque eu não vou poder me perdoar de saber que Myles Kennedy pisou em solo brasileiro e eu não pude conferir isso.

Presentinho

Porque meu chefe acha que pode me comprar, sabe?

E o pior é que ele pode.


Quem resiste a isso?



Te contar que a gente tem uma caixa com 1 kg de Lindt lá em casa e que eu já enjoei há um tempão, mas, justamente hoje, eu tou com fome e não trouxe lanche, além de estar de péssimo humor e nada melhor que chocolate pra acalmar os ânimos, mesmo eu não estando longe de ser uma chocólatra...

Mas esse chaveirinho da Torre Eiffel... eu sei que TODO MUNDO tem um, mas EU ainda não tinha e sempre quis tanto. Tô toda bocó aqui. :D

Momento #amúsicaescolheapessoa do dia


"Eu era jovem, mas não era ingênuo
Eu assistia paralisado
Enquanto ela ia embora
E ainda tenho a dor que devo carregar
Um passado tão profundo que até você não poderia enterrar,
se tentasse


Depois de todo este tempo
Eu nunca pensei que nós estaríamos aqui
Nunca pensei que nós estaríamos aqui
Quando meu amor por você era cego

Mas eu não conseguia fazer você ver isto
Não conseguia fazer você ver
Que eu amava você mais do que você jamais saberá
Uma parte de mim morreu quando eu deixei você ir

Eu dormiria
Somente na esperança de sonhar
Que tudo seria como era antigamente
Mas noites como essas parecem estar passando rápido
Elas desaparecem conforme a realidade cai no chão

[...]


Depois de tudo isto
Você gostaria de partir?
Talvez você não pudesse acreditar
Que meu amor por você estava cego
Mas eu não conseguia fazer você ver isto
eu não conseguia fazer você ver
Que eu te amei mais do que você jamais saberá
Uma parte de mim morreu quando eu te deixei ir
E eu te amei mais do que você sempre saberá
Uma parte de mim morreu quando eu te deixei ir
"


Na verdade, minha amiga @mmsjes escolheu essa música pra mim. Só conhecia uma música do Lifehouse até então (You and Me, da trilha sonora do seriado Smallville), mas resolvi conferir, achei que tem tudo a ver com meu momento presente e não consigo parar de ouvir. :*

Feliz Natal antecipado o/

HO HO HO


Mais de perto o/


Precisava deixar isso registrado o/
Depois de perder Heaven and Hell, não poderia deixar ESSE passar.
Não sei se vou ter companhia, como vou, como volto... FODA-SE.
EU-VOU-VER-O-OZZY-NA-MINHA-CIDADE-E-DE-PREMIUM


No mais, MUITA correria pós-férias. Achei que não acabava essa semana viva, mas né, tinha que comprar o ingresso HAHAHA! Volto depois com mais calma...


:* e bom findi

Have to try...

The world seems not the same,
though I know nothing has changed.
It's all my state of mind,
I can't leave it all behind.
I have stand up to be stronger
.

Have to try to break free
from the thoughts in my mind.

Use the time that I have,
I can't say goodbye,
have to make it right.
Have to fight, cause I know
in the end it's worthwhile,
that the pain that I feel slowly fades away.

It will be alright.

I know, should realise
time is precious, it is worthwhile.
Despite how I feel inside,
have to trust it will be alright.
Have to stand up to be stronger.

Oh, this night is too long.
I have no strength to go on.
No more pain, I'm floating away.

Through the mist see the face
Of an angel, who calls my name.
I remember you're the reason I have to stay.


[Pale - Within Temptation]





Eu até poderia dizer que eu ainda me surpreendo com certas coisas, mas seria a mentira mais deslavada dos últimos tempos. A verdade é que eu fico contando os dias até que eu seja surpreendida novamente. Sinceramente, não sei o que eu quero da vida. Talvez o que eu queria antes disso tudo (voltar a) acontecer. É só que isso foi a coisa mais emocionante que me aconteceu depois de TANTO tempo e, por isso, eu não me arrependo. Mas, no fim das contas, a cada vez que eu sou surpreendida eu só consigo me convencer de duas coisas: definitivamente, (1) não me merece e (2) me faz mal, de verdade. É, eu sei que isso não deve ser muito agradável de se "ouvir", mas, ao contrário de você, que nunca disse nada, eu acho melhor dizer TUDO.

Das cicatrizes

Nas pernas escuras da moça havia muitas cicatrizes brancas pequeninas e. E pensei: Será que essas cicatrizes estão no seu corpo inteiro, como as luas e estrelas no seu vestido? Achei que isso também seria bonito, e peço-lhe neste instante que faça o favor de concordar comigo que uma cicatriz nunca é feia. Isto é o que aqueles que produzem as cicatrizes querem que pensemos. Mas você e eu temos fazer um acordo e desafiá-los. Temos de ver todas as cicatrizes como algo belo. Combinado? Este vai ser nosso segredo. Porque, acredite em mim, uma cicatriz não se forma num morto. Uma cicatriz significa: "eu sobrevivi."

[CLEAVE, Chris. Pequena abelha.]

Ozzy: pré-venda em Porto Alegre, Brasília e Belo Horizonte


A pré-venda dos ingressos para os shows de Ozzy Osbourne em Porto Alegre, Brasília e Belo Horizonte já está aberta. A pré-venda é exclusiva para clientes Credicard, Citibank e Diners e pode ser feita pelo site abaixo.

http://www.ticketsforfun.com.br

As vendas para o público em geral começarão no dia 01 de dezembro.


Poisé. A um mês do Natal, QUE presente antecipado o/

Tô [ironia]POUCO[/ironia] empolgada.
Falem o que quiserem, FODA-SE.

OZZY-OSBOURNE-EM-BRASÍLIA.
Dia 1º tô lá na Central de Ingressos pra comprar área premium \,,/


#prontofalei :D

xá eu voltar pra minha cama, penúltimo dia de #FÉRIAS hoje. Muah :*

"Sweet November"

1 semana pras minhas FÉRIAS!



Tá, são só dez dias e é LÓGICO que não vai ser essa folga toda (mesmo porque agora tá chovendo) que eu ainda sou universitária (poisé, não tem nada que eu odeie mais na minha vida do que ainda não estar formada) e tenho aula normalmente... ia até participar de uma conferência com o tema preliminar da minha monografia (que eu tenho que fazer e entregar semestre que vem) mas toquei o foda-se. Tudo bem que monografia é bom começar o quanto antes, mas, apesar da importância dela como trabalho de conclusão do curso, no momento eu tenho que tratar de coisas mais importantes e/ou urgentes, como queira. Mesmo porque eu reservei o semestre que vem só pra essa maledeta e pro estágio 2 (igualmente maledeto)...

Mas vai dar pra tirar aquela soneca gostosa à tarde, colocar as pendências em dia (inclusive as da faculdade, que eu ainda tô no meio do semestre graças à greve dos professores de dois meses no começo do ano que fodeu com o ano de todo mundo) tirar uma ou duas tardes pra ver os amigos mais distantes que eu vejo poucas vezes no ano, testar receitas...


Novembro normalmente é um mês que eu gosto bastante... depois das "zicas" de agosto, das consequências em setembro e de todo o processo #comolidar em outubro, finalmente chega a chuva pra lavar a alma e deixar o espírito limpinho pra começar a vestir a roupa nova pro que a gente quer atrair no próximo ano. E eu não abro mão desse tempo pra mim...


SORTEIO DE BRINCO E PULSEIRA NO BLOG DOCECABANNA!

Divulgando...

O blog doce cabanna, em parceria como ourives Rogério Rinaldi, está sorteando este lindo conjunto de brincos e pulseira!




O conjunto consiste de um par de brincos e uma pulseira feitos em prata 925 com banho de ouro amarelo, com bolas de cristal de rocha na tonalidade rosa. As peças vem dentro deste lindo estojo forrado em veludo.


As incrições podem ser feitas até dia 14 de novembro, às 23h59min e o sorteio acontece dia 15 de novembro, às 18h. Para participar, é só clicar aqui. Eu não vou perder, e você?

"quase-novembro"

"Quase novembro, a ventania de primavera levando para longe os últimos maus espíritos do inverno. Suspirou outra vez, suspirava muito, e voltou a olhar para fora, para além das cabeças. Ela sorria modesta, mais sarcástica do que lisonjeada. Não, ela não era tola. Mas como quem não desiste de anjos, fadas, cegonhas com bebês, ilhas gregas e happy ends, ela queria acreditar. Nada por dentro e por fora além daquele quase-novembro, daquele vento, daquele céu-azul – daquela não-dor, afinal."

Caio Fernando Abreu

Lacrimosa - Schattenspiel

"Agora é a hora: o álbum de aniversário sai!


Um ou outro pode se perguntar, por que o LACRIMOSA simplesmente não lança uma 'Compilação Best of '? Muito simples: um "Best Of" é para pessoas que realmente nnão conhecem realmente uma banda e com uma coletânea de hits são forçados a gostar dela. Mas, e quanto aqueles que têm escutado à banda por anos e já possuemtodos os seus CDs? O que eles fariam com um "Best of"?

Para o vigésimo aniversario, nós não quisemos fazer um CD para as pessoas que não ligavam para o Lacrimosa no passado, fizemos um CD para aqueles a quem temos de agradecer por este aniversário: vocês, nosso público! E já que nós fomos questionados por vocês, muitas vezes, se poderíamos, finalmente, lançar as composições que não incluímos nos álbuns regulares, nós agora satisfazemos os seus desejos e apresentamos 16 inéditas e 2 novas faixas em 'Schattenspiel!

Mas, alguns podem perguntar agora, o que deveríamos fazer com sobras de canções?No LACRIMOSA não há sociedade de classes entre as músicas, porque nosso objetivo não é escrever hits, nosso objetivo é expressar os sentimentos e os sentimentos são relativos. Se nós não lançamos uma música em sua época, havia sempre uma razão para isso. Um exemplo: em "Schattenspiel" (= jogo de sombras), há composições que foram tão importantes para o desenvolvimento do Lacrimosa como pilares de sustentação na casa da nossa arte e nós não podíamos simplesmente retirá-las de nossa construção naqueles dias. No decorrer dos anos nós seguimos construindo e aquelas partes da casa são auto-suficientes hoje em dia. Hoje podemos arrancar os pilares sem que nada desmorone!Assim, cada título em "Schattenspiel 'tem sua própria história e no encarte do CD eu escrevo sobre todas essas histórias e explico a importância para o LACRIMOSA de cada título.
Com isso em mente nós lhe desejamos momentos emocionantes e tocantes com a música que nos últimos 20 anos nós temos tocado na sombra!" 

Tilo Wolff

Fonte: site oficial
Tradução minha


Na contagem regressiva para o show do The Cranberries aqui em Brasília, o momento #amusicaescolheapessoa do meu fim de semana se deu com Lacrimosa.

Conheci a banda em 2005... estava na minha "fase gothic metal" e me surpreendi com o quanto o Lacrimosa era diferente de tudo aquilo. Como o próprio Tilo Wolff afirmou, em entrevista ao site Whiplash em 2004, "O Lacrimosa é a inspiração de sentimentos, sem ter vínculo com estilos musicais. De fato a imagem e fotos podem sugerir que somos góticos, mas nem sempre exploramos esse estilo a fundo. É algo mais profundo. Mas não me importo com isso."


Hoje em dia não ouço mais quase nada no estilo. As poucas bandas que ainda se mantém no meu playlist são After Forever (que acabou em 2009 - e que eu, felizmente, pude conferir ao vivo três anos antes), Within Temptation e Nightwish (que vai ser sempre minha preferida forever and ever)...

Já Lacrimosa não é o tipo de banda que eu ouço sempre. É uma música tão carregada de sentimento... eu não consigo ouvir se não posso prestar atenção em cada detalhe e, consequentemente, pôr minhas emoções pra fora...


Nessa última semana, então, "lembrei" que eu tinha o Sehnsucht (2009) no meu trabalho e que o tinha ouvido não mais que duas vezes. Depois de reavivar minha memória, fiquei me perguntando o poruqê disso, o álbum é simplesmente maravilhoso. Lembrei também do lançamento do Schattenspiel e resolvi, nesse final de semana, conferir esse último trabalho...

O álbum, duplo, traz 18 faixas dispostas em ordem cronológica, o que ajuda a perceber as diferenças entre o Lacrimosa de 1990 e o de 2010. As duas músicas novas são “Sellador” e “Ohne Dich Ist Alles Nichts” nas quais eu confesso já estar viciada. Disponilizo abaixo vídeos em que se pode conferir o áudio das mesmas... além da versão de Schakal não lançada na época e que está presente no novo álbum; vale a pena conferir... além de ser um dos principais clássicos da banda, é uma das minhas músicas preferidas, na vida. (L)




"emotion sickness"

Quando eu resolvi entrar nessa de novo, sabia que tudo poderia se repetir, que eu não poderia esperar nada de bom... mas, na época, minha vida parecia tão miserável que, mesmo que eu viesse a enfrentar aquela dor de novo, pelo menos ela já era minha velha conhecida, diferente daquele câncer que tava me consumindo. Pois bem, parecia câncer, mas agora acho que é AIDS... e aquela dor que eu tinha enfrentado outrora, agora era consequência de um vírus fortalecido. Eu tô viva, mas nunca me senti tão doente, tão diferente do que eu já fui um dia, a ponto de quase me desconhecer... 

 Por Nádia Galdino,
11/10/2010

[Comfortably Numb - Pink Floyd]

Olá!
Há alguém aí dentro?
Apenas acene com a cabeça se você consegue me ouvir
Há alguém em casa?

Vamos, vamos, agora
Ouço dizer que você anda deprimido
Posso aliviar sua dor
Pôr você em pé de novo

Relaxe
Precisarei de alguma informação primeiro
Apenas os fatos básicos
Você poderia me mostrar onde dói?

Não há nenhuma dor, você está recuando
Um navio distante soltando fumaça no horizonte
Você só está sendo captado em ondas pelo receptor
Seus lábios se movem mas não consigo ouvir você
Quando era criança, tive uma febre
Minhas mãos me pareciam dois balões

Agora tenho essa sensação mais uma vez
Não consigo explicar, você não entenderia
Não é assim que eu sou
Me tornei confortavelmente entorpecido


OK
Apenas uma picadinha de agulha
Não haverá mais aaaaaaaah!
Mas você poderá se sentir um pouco enjoado
Você consegue se levantar?
Acredito mesmo que esteja funcionando, bom!
Isso o fará agüentar fazer o show
Vamos, está na hora de irmos

Não há nenhuma dor, você está recuando
Um navio distante soltando fumaça no horizonte
Você só está sendo captado em ondas
Seus lábios se movem mas não consigo ouvir você
Quando era criança,
Vi de relance
Pelo cantinho do olho
Me virei para olhar mas tinha ido embora
Não consigo detectá-lo agora
A criança cresceu
O sonho acabou
E eu fiquei confortavelmente entorpecido


"ctrl c + ctrl v" da postagem do fotolog

Dando um sinal de vida pós Scorpions (que pra mim poderia ter tido pelo menos mais que só DUAS músicas do novo álbum e vários outros hits, mas ouvir Wind of Change ao vivo mais uma vez e na minha cidade com todo mundo cantando junto fez valer a pena a hora que eu passei na fila pra entrar e o lugar horrível que eu consegui no intuito de fugir do tumulto... TUDO pelo roquenrou - e Cranberries de premium que me aguarde hohoho), volta às aulas (aliás, não matei um dia sequer, ó; semestre passado, eu só fui uma semana inteira UMA vez), chuva (que eu só vi ontem - bem na hora de sair pro Inglês, entre oito e oito e meia da manhã... depois de acordar a semana inteira cedo pós três semanas de férias, foi a deixa pra eu voltar pra cama e dormir até meio-dia e, depois do almoço, até as seis da tarde - depois de 4 meses sem um pingo d'água em Brasília) e eleições (que eu não vou comentar - precisa? A Weslian Roriz é daqui, gente - porque não suporto isso de, de repente, TODO MUNDO achar e/ou fingir que entende de política e desatar a falar asneira. Vontade de deletar metade dos meus contatos no orkut e twitter por ter que ler "vote fulano", "vote sicrano"... e liberdade de expressão é o caralho).


Então. Passando basicamente pra dar uma satisfação pra quem ainda visita, comenta e, principalmente, lê minhas postagens.

Pretendo passar um tempo longe disso aqui, e de toda minha "vida virtual" em geral. O fato é que eu tô passando pela pior crise existencial que eu já pude imaginar. Hoje eu tô incrivelmente calma por ser uma madrugada de domingo pra segunda e ter praticamente só descansado durante esse final de semana. Mas a verdade é que eu simplesmente não tô conseguindo lidar com a pressão de ter 25 anos... e estar terminando uma faculdade, pra qual eu ralei dois anos e meio pra entrar, com a certeza cada vez maior que eu não quero trabalhar com aquilo mas sem saber o que eu quero de verdade e ainda ter mais um estágio, uma monografia, e sabe-se lá quanto tempo de concursos pela frente; de não ter ânimo pra quase nada e, quando eu tenho, não ser o suficiente pra eu conseguir levantar a bunda da cadeira pra ir lá e fazer (larguei a dança desde dezembro e não voltei mais, não sei mais o que é balada e não tenho saco nem pra me arrumar pra sair; uso o que eu sei que dá certo mil e uma vezes e só uso maquiagem pra não assustar ninguém com minha cara de zumbi, tamanhas são as minhas olheiras); de ter sido deixada, sem nenhuma satisfação, duas vezes e da mesma forma pela mesma pessoa; de não acreditar realmente que alguém possa me amar; de ser TÃO insegura, em todos os sentidos do mundo

Preciso cuidar não exatamente da minha "vida real", que, no fim das contas, não tem nada de tão diferente da da maioria das pessoas... mas de MIM. EU não tô bem. Mas quero ficar e, pra isso, preciso ver o que realmente é importante na vida e redefinir prioridades... pretendo conseguir sozinha, mas estou determinada a buscar ajuda profissional se for necessário - coisa que eu só não fiz por causa de dinheiro; procurar terapeuta por plano de saúde não é exatamente o que eu tenho em mente... apesar do absurdo que eu pago.


Não pretendo abandonar isso aqui, pode ser que eu volte amanhã, pode ser que daqui a um mês... pode ser que só ano que vem. Só quero dizer que, apesar de até me fazer bem postar aqui e eventualmente desabafar (ultimamente eu quase só fiz isso) e, principalmente, receber e retribuir comentários e visitar pessoas e ler posts que me agradam e poder comentar não só em retribuição, nada disso pode ser mais importante que minha saúde mental. E, no momento, eu preciso do máximo de tempo tempo sozinha que eu conseguir, conversando COMIGO mesma, descobrindo minhas verdades e não me preocupando em dar satisfação a ninguém, sabe como?!


Bem, é isso. Talvez tenha me exposto até demais, mas já tô num ponto que até responder a um "oi, tudo bem?" com "tudo" parece a coisa mais difícil do mundo. Cansei de tentar me distrair e/ou "ocupar minha cabeça". Quero resolver meus problemas, externos e internos... e não só cobrir essa mancha de vinho derramdo com um belo tapete pra, depois, descobrir que meu chão foi corroído e pode não ter conserto porque eu não cuidei daquilo na hora que devia. E TODO SANTO DIA eu acordo com essa sensação, de que não dá mais pra fingir que tá tudo bem e que muita gente daria tudo pra ter uma vida como a minha. Eu tô infeliz, não tem como negar isso. TÔ, mas não SOU. E é por isso que eu tô decidida a dar a volta por cima ao invés de agir como quem desistiu da vida e se conforma, mesmo morrendo aos poucos por dentro...


Enfim, agradeço a todos que já estiveram presentes aqui, pelas visitas, atenção e comentários, principalmente nos últimos dois meses...


:* e até a volta,
Nádia.

Momento #amúsicaescolheapessoa do dia


"I'm a man
Trying to understand
The reason I'm lost in this world
Tonight
I was blind
I just couldn't see the signs

Caught in your web of lies

It's too dark to sleep

Too late to pray
Too hard to reach
Too much to save

You were once a friend to me

Now you are my enemy
Passion turns to hate and you make
Hate worth fighting for
I will re-write history
And you will not exist to me
On the day you crossed the line
I found out love is war


Life goes by

Faster than lightning strikes
Crashes before you can say
Goodbye

Too scared to run

Too proud to hide
Too far to fall
Too high to climb

[...]


I laid down my defenses

I opened up the door

I gave you what you wanted
I couldn't give you more
And I gave you everything
You said it's all or nothing
To you it's just a game
A game you're never losing
"

E quem vai conferir isso (não sei se essa música, mas enfim) ao vivo daqui a pouco levanta a mão o/

Foto do show de 2008, em Gyn... espero que esse seja tão inesquecível quanto o/

Da ressaca moral


#comolidar?

Depois de mais ou menos um mês sem beber DECENTEMENTE (com exceção do CHUPOL - o que não conta, afinal eu só bebi por 3 horas), eu não poderia esperar me comportar justamente na famigerada Corrida da Cerveja - ainda mais nesse calor. Enfim, o caso é que, pra quem ia só assistir, eu bem que poderia ter participado, porque o tanto que eu bebi não ficou muito longe da quantidade a ser consumida por pessoa. Aí, some-se o fato de a vida proporcionar centros encontros e/ou reencontros justamente quando não é mais você que tá ali, e sim o seu eu-etílico... Bem, eu precisaria de uma outra postagem só sobre isso (EU, bêbada) pra poder explicar a situação; mas enfim, muita vergonha e ressaca moral MASTER. O fato é que eu não tenho mais idade pra esse tipo de coisa, sabe? Mas, sei lá, vai ver eu tava precisando - vai ver não, CERTEZA que eu tava. Sei que, se eu soubesse que um final de semana como esse último poderia fazer eu me sentir TÃO melhor, quase salvar minha vida, tinha dado um jeito de providenciar isso o quanto antes...

/me e azamiga que eu tava MORRENDO de saudades. PS: alguém aqui precisa emagrecer, MEODEOS!

:)

Finalmente mais calma pós-TPM. Percebi que não vai adiantar nada eu ficar chorando até desidratar... não vai mudar nada, o que tá feito, tá feito; não vou me martirizar por ter seguido meu coração e por ter acreditado que, dessa vez, as coisas poderiam ter tido um desfecho diferente. Azar de quem não sabe dar valor, não vou ficar chorando por quem, durante esse tempo todo, não teve consideração alguma comigo. Que dói, dói! Mas chorar o tempo todo e deixar de viver não vai melhorar o nada, o jeito é tratar a ferida e esperar sarar... vai ficar uma cicatriz (MAIS UMA), sem dúvida, mas que ela sirva pra que, ao olhar pra ela, eu lembre de ter mais cuidado no futuro.

"She works hard for the money"

Trilha sonora pra inspirar... nº 1 no meu player quando eu tenho um dia DAQUELES no trabalho o/




A 4 dias de completar 4 anos de ministério/serviço público/trabalho (é meu 1º e único emprego até hoje), eu achei que já tinha visto de tudo; mas, como tudo na vida, a gente nunca pára de se surpreender.

A gente vive várias fases na nossa vida, mas ela bem que poderia ser dividida em antes e depois de se trabalhar... a gente simplesmente TEM que crescer, amadurecer e fazer aquilo que nos foi designado, pra ver a cor do dinheiro no fim do mês. E, pra maioria de nós, pobres mortais, esse dinheiro é SUADO - e como! O que não envolve só o quanto você ganha ou tipo e quantidade de serviço, mas tudo que tá envolvido no processo. Trabalhar também envolve distância de casa, transporte, alimentação, ambiente de serviço e, principalmente as pessoas - outras pessoas. Sem dúvida, um dos principais requisitos de um bom profissional é saber trabalhar em equipe e conviver com as pessoas do seu local de trabalho.


No começo do mês, completei seis meses de Conjur. Uma das poucas coisas boas que me aconteceu esse ano, essa mudança de setor no serviço depois de três anos e meio na Execução Financeira... Só de ter menos serviço eu já seria eternamente grata e, falando em gratidão, nunca deixarei de agradecer também tudo o que eu aprendi e vivi lá, foi uma verdadeira escola pra vida. Mas ano passado eu cheguei no meu limite. As centenas de prêmios (culturais, que a gente tinha que pagar) que começaram a chegar (antes era uma ou duas premiações no fim do ano e pronto) e não pararam mais, o novo sistema de convênios que mais dava problema (TODO-SANTO-DIA) que qualquer outra alguma coisa, o ponto eletrônico - como ainda estudo, tenho que compensar o horário: antes do ponto eletrônico, minha chefe tinha acordado comigo que acabando meu serviço eu podia ir embora, o que acontecia no máximo até as 19h30 num dia DAQUELES; depois disso, muitas vezes eu saía da aula antes de acabar pra poder pegar o ônibus mais cedo e chegar no trabalho o mais rápido possível pra bater o ponto e não ter que ficar até as 21h00, se eu atrasasse... Não foi fácil... quase todo dia eu chorava quando chegava em casa, cansada, estressada, sentindo falta de ter tempo pra qualquer coisa, principalmente pros meus amigos, que começaram a reclamar da minha ausência quando, de repente, eu parei de sair pra ficar em casa dormindo nos finais de semana... O pior de tudo era me sentir horrível por reclamar da vida; afinal (como meu pai não cansa de me dizer até hoje) não é todo mundo que consegue ser funcionário público aos 21 anos... MUITA gente daria um braço pra estar no meu lugar. Foi pra aliviar tudo isso que eu acabei aceitando, de novo, aquela droga que a vida me oferecia... era quase 100% certo que eu ia sofrer a abstinência e, pior, a mesma dor, quando visse outra pessoa usando as doses que eu não poderia mais comprar. Mas, "que venha, é melhor que esse câncer que tá me consumindo", eu disse... e hoje tô aqui, não com a mesma dor, mas com  ela multiplicada por dois; hoje tô aqui, sentindo a realidade como um soco na boca do estômago quando eu acordo. Mas "isso é outra história, e ficará pra outra ocasião".

[Continua - tá dando três horas da manhã e amanhã eu tenho que trabalhar, né?!]

PROMOÇÃO no Chá com Cupcakes

Gentem, nossa amoreca Monike tá com promoção nova no Chá com Cupcakes! O brinde da vez é um kit com 5 esmaltes da nova coleção da Risqué, Pop 4 you.



EU não vou querer perder, e você?! Então corre lá (link pra promoção no nome do blog, citado no começo dessa postagem) agora e veja como participar! ;)


11 de setembro

11 de setembro. Depois do atentado às Torres Gêmeas em 2001, não dá mais pra pensar nessa data sem associá-la a tragédia, desgraça, coisa ruim. Parece que eu tava sentindo já na hora em que acordei... mais um soco na boca do estômago, mais uma punhalada nas costas. Tudo bem, eu já tava esperando, na "contagem regressiva" inclusive, mas o fato de saber que você vai, inevitavelmente, senitr dor não faz doer menos...

Vontade de sumir por um tempo, ficar longe, conseguir digerir tudo isso sem me preocupar em parecer bem pros outros enquanto eu queimo viva aqui dentro; ficar sozinha comigo mesma, assumir as consequências do que eu fiz; aceitar que eu sou humana e que, às vezes, por mais que a gente dê o melhor de si as coisas não funcionam do jeito que a gente queria. Deixar doer e sangrar e não me preocupar com as lágrimas que não param de cair porque, no final das contas, são elas que vão limpar minhas feridas... E lógico, lembrar sempre que as coisas acontecem por um motivo e pensar na lição que eu posso tirar de tudo isso. Ai, falar é tão fácil!


Why the sudden changes
Why all of the lies
I should have seen it in your eyes
The endless hours of heartache
Waiting for you
My summer love has turned to rain
Oh, the pain
[She's Gone - Black Sabbath]


 

BTW, Porão do Rock nem sei se vai rolar... 0 respostas das amigas no orlut, a porra do telefone não toca há sei lá quanto tempo. Enfim, descobri um resto de um vinho forte e vou me embriagar sozinha vendo filme, beijos.

Anyway, hoje é dia de Porão do Rock: ver azamiga, curtir shows e beber, foda-se o mundo o/

Porão do Rock

Amanhã, pela segunda vez seguida em setembro, é dia de Porão do Rock.

Não fui nos últimos dois anos por, além de um evento que era gratuito e posteriormente tendo cobrado não mais que R$5 por dia de repente começou a valer R$40/50/60, por bandas que não eram a que o público principal, o do rock, queria ver... pra mim, tinha se tornado mais um festival "pop" e não valia mais a pena ir, nem pela tradição - não com esses preços.

Nesse ano, o festival acontecer todo num só dia e, finalmente, "0800" de novo o/

Apesar disso, achei a divisão dos palcos e as atrações MUITO melhor que nos últimos anos... tô animada e quero ver particularmente as seguintes bandas:

ZILLA: Conhcei o Bodão (guitarra) num site de paquera (SIM hahaha, pasmem... mas nao rolou nada, ficamos só amigos) e ele me falava direto da banda, mandava demos... aliás, foi ele quem me apresentou Opeth e Anathema (E Anathema "só" uma das bandas que salvou minha vida)... Enfim, acabamos perdendo contato, mas tou SUPER feliz pelo sucesso deles, de ver onde eles chegaram e quero muito conferir ao vivo, apesar de não ser MESMO meu estilo...



ANDRÉ MATOS: tem nem o que falar, Angra foi a primeira banda de metal que eu ouvi e vou ouvir pra sempre, ouvi o Ritual do Shaman até furar e tô louca pra conferir o projeto solo ao vivo, a última vez que o vi foi num Porão também, na turnê do Reason do Shaaman, que foi tão curtinho... aliás, se ele cantar essa música eu MORRO, AMO Journey *-*



TRIBUTO A LED ZEPPELIN: pra ver se eles são melhores que a Celebration Band, de quem eu sou fã e até já comemorei meu niver no show deles hehehe. Não achei vídeo deles, então vai esse da Celebration ( o único que eu achei)



SHE WANTS REVENGE: conheci recentemente, achei uma música perdida no meio de um monte de clássicos setentistas na trila sonora do seriado Supernatural e gostei muito. Não conheço quase nada, mas acredito que será um p*** show...

"Sham'and'a'lie"

1 mês e 1 semana atrás...

"I was unable to cope with what you said
Sometimes we need to be cruel to be kind
Child that I was, could not see the reason
Feelings I had were but sham and a lie?

I have never forgotten your smile
your eyes
, oh Shamandalie

[...]

You saw us always clearer than me
How we were never meant to be
Love denied meant the friendship would die

NOW I have seen the light
These memories make me cry
"

[Shamandalie - Sonata Arctica]




Não tem como expressar a tristeza, a dor, a decepção e o choque, apesar de já imaginar, esperar e ter quase certeza... No fundo, eu tinha esperança de que dessa vez fosse diferente. Mas, no fim, foi tudo em vão. Provavelmente só aceitei passar por tudo de novo pela forma que a vida pôs você no meu caminho novamente. E por causa daquilo de uma dor substituir a outra. E foi exatamente isso que eu ganhei em troca, dor, só que agora em dobro... Eu sabia o que tinha acontecido na outra vida, sabia que tinha que ter não só um mas os dois pés atrás... porque eu sabia que eu não aguentaria ver aquele filme de terror novamente. Mas, no final das contas, eu sou só humana. Não sei quanto tempo vai levar pra eu me recuperar disso, o que importa agora é não pensar muito no assunto e mergulhar de cabeça em outras coisas (o que não me falta é coisa pra fazer); hoje já foi BEM mais fácil que ontem. E eu espero conseguir um dia ME perdoar. Porque VOCÊ, desculpa, não tem mais como. Eu queria tanto entender tantas coisas, queria ter só uma pergunta respondida - por que EU?! - mas, principalmente queria entender o porque de eu querer TANTO você presente na minha vida. Com certeza é carma de outra vida, não consigo me ver de fora agindo da forma que eu agi durante esse tempo... jamais permitiria que um amigo fosse TÃO masoquista. Mas o melhor agora é manter distância; a distância torna tudo mais fácil. O fato é que você me faz mal. Nesse exato momento, não tem como pensar e/ou lembrar nada de bom. Não restou nada.


Nada mudou desde então.

Quer dizer. Eu tentei fazer bem isso mesmo, me ocupar, não pensar. Porque é TÃO insuportável! Não me arrependo de nada; mas, pela primeira vez em todo esse tempo, contando com a outra vida, eu simplesmente quis esquecer TUDO... esquecer que deve ter tido um motivo (afinal, tudo na vida tem); que eu não procurei nada, simplesmente aconteceu (embora não devesse ter continuado - será que não?); e, principalmente as coisas boas. Ousar pensar nisso me faz querer morrer, porque aí eu tenho noção do tamanho do vazio que ficou aqui dentro. É como se NADA no mundo fosse capaz de preencher isso, como se tivesse se formado um buraco negro dentro de mim, que sugasse tudo o que ainda resta. E, ao mesmo tempo que ele é tão escuro, ele se torna a coisa mais visível quando eu tenho algum tempo pra mim; quando eu não tô na companhia dos meus amigos (coisa que não aconteceu esse mês, por causa da faculdade que acabou com minha vida social) e/ou mergulhada na minha rotina e nas minhas obrigações. Não lembro de ter chegado UM dia da rua sem ter chorado durante o banho... dormi chorando e acordei chorando; perdi o apetite (EU); a sensação de ter levado um soco na boca do estômago partiu pro plano físico. E a cada dia cai uma ficha nova. Como essa solidão maior do mundo, minha auto-estima inexistente e a crença inabalável de que ninguém nesse mundo realmente possa me amar. Eu só queria que isso não representasse todo o sentido do mundo. Um mês é muito tempo; é um coma já. E eu simplesmente não sei o que fazer pra sair dele. Mas eu quero; e espero que isso já seja alguma coisa.

sete de setembro

"Fim de tarde. Dia banal, terça, quarta-feira. Eu estava me sentindo muito triste. Você pode dizer que isso tem sido freqüente demais, até mesmo um pouco chato. Mas, que se há de fazer, se eu estava mesmo muito triste? Tristeza-garoa, fininha, cortante, persistente, com alguns relâmpagos de catástrofe futura. Projeções: e amanhã, e depois?"

[Caio Fernando Abreu]



Não sei por que mas, há alguns anos, o sete de setembro tem sido pra mim o primeiro dia da contagem regressiva pro fim do ano... parece que, depois dele, o ano voa e, de repente, já é Natal. Pra mim, é época de fazer um primeiro balanço e ver o que ainda pode ser feito pro ano valer a pena.

Pensei que 2010, só pelo fato de não ser 2009, já seria ótimo. Mas a única vantagem desse ano em relação ao ano passado é que ele tá passando mais rápido; o que, num certo aspecto, é bem ruim, já que consequentemente eu vou ficar velha mais rápido... e ter 25 já tá bem ruim, imagina 26. Lógico, vendo pelo lado prático da coisa, eu não poderia reclamar da vida... mudei de setor no trabalho e além de não estar batendo ponto agora só trabalho seis horas; ir pra UnB ainda é insuportável, mas esse semestre o que não me faltou foi companhia; tenho amigas que me amam e que sentem falta e sempre me demonstram isso mesmo eu sendo a pessoa mais relapsa do mundo e, há algumas semanas, tivemos uma surpresa maravilhosa na família.

Mas aqui dentro, tudo o que me resta é dor e esperança; esperança de que um dia a dor vá embora - SIM, essa frase é de uma música mas nada que eu mesma dissesse poderia definir melhor como eu me sinto.

Momento #amúsicaescolheapessoa do dia

"Eu sei que é difícil dizer
O quão perdida você se sente
Esperando que o que você precisa
Esteja atrás de cada porta
Cada vez que se machuca
Eu não quero você mude
Porque todos têm esperanças
Você é humana afinal.


Os sensação às vezes
De desejar ser outro alguém
Sentido como se
Você nunca se encaixasse
Esse sentimento não é tristeza
Esse sentimento não é alegria
Eu realmente entendo
Por favor não chore agora


Por favor não vá
Eu quero que você fique
Eu estou te implorando por favor
Por favor não se vá
Eu não quero que você odeie
Por todas as dores que sente
O mundo é apenas uma ilusão
Tentando te mudar


[...]


Um pedaço de sua alma
Te prende ao próximo mundo
Ou talvez ao último
Mas eu ainda não tenho certeza
Mas o que eu sei
É que para nós o mundo é diferente
Como nós somos para esse mundo
Acho que você sabe disso


Por favor não vá
Eu quero que você fique
Eu estou te implorando por favor
Por favor não se vá
Eu não quero que você odeie
Por todas as dores que sente.
O mundo é apenas uma ilusão
Tentando te mudar"

[Illusion - VNV Nation]



"Pedi pra mãe: -- Me interna, tô infeliz pra caralho." (Caio Fernando Abreu)

Momento #amúsicaescolheapessoa do dia

Um amigo muito querido me mandou esse novo do Slash semana e eu viciei nessa música; não consigo parar de ouvir... ADOREI os dois juntos, conheci Alter Bridge esse ano virei fã, apesar de não ser fã de bandas "novas".





"In the distance light years from tomorrow
Far beyond yesterday
She is watching, heart aching with sorrow
She is broken, as she waits
"

Agosto

Eu não tenho dúvida alguma. Mês de merda, que vai me sacanear até o último dia. Sabe quando você pensa que tá tudo tão ruim, mas TÃO ruim, que não tem como piorar?! Acredite: tem, E COMO tem!

Volto se sobreviver a esse mês. Adeus.

www.dormir.final






Só MAIS UMA SEMANA.

CREDENCE CLEARWATER REVISITED@Brasília

CREDENCE CLEARWATER REVISITED - Brasília

Auditório Master
Centro de Convenções Ulisses Guimarães – Dia 21 de novembro
A lengedária banda do rock & roll dos anos 70 faz um show inesquecível e inédito na capital federal:

Creedence Clearwater Revisited
Stu Cook e Doug "Cosmo" podem não ter tido a intenção, mas o Creedence Clearwater Revisited acabou adquirindo vida própria. Os dois integrantes originais remanescentes do lendário grupo Creedence Clearwater Revival iniciaram o projeto Creedence Clearwater Revisited em 1995, com o objetivo de retomar os grandes clássicos que ficaram para trás, com a versão original da banda.
Embora a dupla tenha planejado apenas apresentações mais íntimas e menores, atualmente o Creedence Clearwater Revisited se apresenta cerca de 100 vezes por ano e lançou o álbum “Recollection”. "Nós realmente nunca tivemos qualquer intenção de tocar para um público tão grande", conta Stu. "Mas um amigo queria promover alguns shows. Conversamos sobre o assunto, começamos a tocar e jamais imaginamos que essas poucas apresentações tornar-se-iam tão grandiosas”.
Desde então, a reação dos fãs do Creedence Clearwater Revisited tem sido cada vez mais surpreendente, impulsionada em parte por uma geração de crianças que, como diz Cosmo "nem sequer eram nascidos quando as músicas foram lançadas". Da mesma forma, o lançamento de um CD duplo ao vivo que apresenta versões de 22 clássicos - foi o resultado da demanda pública. "Foi gerado pelos pedidos das pessoas que foram aos nossos shows", Stu reconhece. E a demanda foi tão grande que “Recollection” provou sua popularidade ganhando um disco de ouro em 2002 e já está muito perto agora do disco de platina.
A banda já viajou pela América do Norte, América do Sul, Nova Zelândia, Europa e Ásia, quebrando recordes de público com uma mistura impressionante e embalada de clássicos, do Creedence Clearwater Revival, músicas que até hoje são hits nas rádios e trilhas sonoras de filmes. Entre elas estão: “Proud Mary”, “Suzie Q”, “Bad Moon Rising” e “Have You Ever Seen the Rain?”. O Creedence Clearwater Revisited percorreu um longo caminho. "No começo, Cosmo e eu decidimos que, se pudéssemos encontrar os músicos que pudessem captar o som e recriar o que a nossa música foi no passado, nós seguiríamos em frente", recorda Stu. E eles encontraram: o vocalista / guitarrista John Tristao, o guitarrista Tal Morris, além do multi-instrumentista Steve Gunner. Com esta nova formação, Stu e Cosmo e sua banda Creedence Clearwater Revisited adicionam um novo capítulo ao seu legado com energia vibrante e emocionante.

LINE-UP
Doug Clifford - bateria
Stu Cook - baixo
Steve Gunner - teclado, violão, gaita e percussão
Tal Morris - guitarra
John Tristao – vocal e guitarra


Censura: 16 anos
Duração Aproximada do evento:
02 horas

Fonte:  Live Pass

 

Pois bem. Vou falir. Não sei como vocês em Sampa vivem com TANTO show, um atrás do outro.

O fato é que NUNCA aconteceu isso em Brasília e esse ano é, no mínimo, atípico. E como a gente não sabe se Brasília vai acabar entrando de vez na rota de shows internacionais, a gente tem que aproveitar, sabe?!


E eu acabei de entrar numa vibe Creedence e daí eles vê em novembro. E, depois de perder Uriah Heep em 2006 por não ter ficado sabendo a tempo e depois John Lawton em 2008 por besteira (meu ex, com quem eu fiquei sem falar dois anos, tocava num cover de Uriah Heep que ia abrir o show) não posso deixar de conferir outro clássico dos anos 70 na minha cidade, mesmo que não se trate da formação original (coisa difícil quando se trata de bandas com tanto tempo de carreira).


Ano que vem eu faço uma poupança só pra shows, sério mesmo o.O


*Hoje não vai rolar vídeo pq tô no trampo e o You Tube aqui é bloqueado (y)

Das cinzas

No mais, ligações inesperadas (na verdade eu esperava sim, mas não tão cedo) domingo à noite... fiquei sem ação... na verdade fiquei tremendo e me sentindo ridícula com o quanto é difícil de me controlar só de pensar na proximidade... mas só de saber que há uma possibilidade de pôr os últimos pingos nos "is". E que sejam os últimos MESMO, isso de perder a dignidade só tem graça em relação a bebedeira, na vida real não passa de uma p*** brincadeira de mal gosto da qual eu já cansei há MUITO tempo... de tanto machucado e ferida uma hora eu não vou mais conseguir levantar. Chega, tem limite pra tudo; e eu quero que isso fique BEM claro. Enfim, só não vejo a hora de tirar esse peso de cima dos meus ombros e que tá esmagando meu coração... Eu te sepultei uma vez e você voltou em carne, osso e olhos dourados, como uma fênix renascida das cinzas. Agora é hora de jogar essas cinzas ao vento. Vai e me deixa ir. É melhor.

Dreams

Quem vai ouvir isso ao vivo e DE PERTINHO levanta a mão o/

O homem da minha vida...

... SEMPRE vai ser ele.


pq só MEU PAI mesmo pra despencar comigo pra Manaus porque eu queria ir pro show do Whitesnake (pq, LÓGICO, eu não iria sozinha pra uma cidade completamente desconhecida a mais de 1000 km de casa)

ele sequer conseguia pronunciar o nome da banda, achou o show meio barulhento, mas gostou da experiência (não é todo pai que tem uma filha com tamanho bom gosto musical e que paga pra ele um ingresso pra uma das melhores bandas de hard rock do Universo) e disse que valeu a pena pq EU tava feliz! Depois eu dei o Starkers In Tokio (acústico do WS) pra ele não ter do que reclamar HuAhUaHuAhUauAhUa


LÓGICO que meu pai fez e faz MUITO mais por mim, mas essa história em particular é digna de ser contada pros meus filhos (SE eu dia eu tiver um).



Passada rápida pq meu pai merece. No mais, ando completamente sem tempo. Aí chega agosto pra f**** tudo de vez... qaundo eu puder voltar a viver conto tudo com calma.

Agora, trabalho da faculdade acumulado me esperando. Sorte que eu consegui um prazo de mais uma semana valendo 90% da menção o que eu acho ótimo, pq se tivesse que entregar isso amanhã mesmo não valeria nem metade disso o.O


Adeus (drama mode ON), até algum dia!

#euqueroireuqueroireuqueroir

Eu posso perder isso?! Posso não.

 

Momento #amúsicaescolheapessoa do dia

"They call you Jezebel
[...]
You're going straight to hell
For wanted acts of sin - they say,
And that I'll have to pay
But I need you just this way

 
[...]

They say you never care for me

[...]

Open their eyes to the beauty

Open their hearts to the fun
Open their minds to the idea that you don't own someone
"


[Jezebel - Depeche Mode]





Vibe Depeche Mode mode ON

Momento #amúsicaescolheapessoa do dia


"[...]
And thought the night is young
And we don't know if we'll live to see the sun

The best is yet to come

I know, you know
That we've only just begun
Through the highs and lows
And how can I live without you
You're such a part of me
And you've always been the one

Keeping me forever young
And the best is yet to come

[...]

Thinking of the times
How we laughed and cried
I wouldn't change a thing
I couldn't even if I tried
Through the wind and rain
The spirit of our song remains the same
"


 

Quem comprou o Sting in the Tail original, tá ouvindo sem parar e vai siacabar no show, de novo, levanta a mão o/

hard rock, minha vida!



 


Da série "descobertas extraordinárias"




Há três anos...

"Perdi a moral comigo mesma"


Hoje eu falo de perda de dignidade e pena de mim mesma, mas acho que dá no mesmo.

Bad Romance



I want your LOVE
I don't wanna be friends


Eu simplesmente AMEI essa versão o/

E eu queria casar com o Jared Leto #prontofalei